Bradley Cooper é criticado por usar 'nariz antissemita' para viver Leonard Bernstein

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Nesta terça-feira, a Netflix divulgou as primeiras imagens de "Maestro", filme sobre o lendário compositor Leonard Bernstein, que será vivido na adaptação por Bradley Cooper. E enquanto muitos internautas chamaram a atenção nas redes para como o ator estava irreconhecível, outros chamaram a atenção para os riscos da representação ser considerada antissemita, já que, na visão de alguns, o uso de uma prótese e de maquiagem pesada pode reforçar traços caricaturais associados a judeus --como Bernstein era.

No portal Canadian Jewish News, o apresentador de um podcast sobre atletas judeus James Hirsh escreveu que a maquiagem é um "exemplo insultante do 'jewface' de Hollywood", em referência à caracterização exagerada de judeus.

A princípio para ele, "não há razão para acreditar que a decisão de usar um nariz falso seja um ato deliberadamente antissemita". Destaca que Cooper, que não é judeu, deve estar interessado em homenagear Bernstein, e que provavelmente há vários judeus envolvidos na produção, além do nariz ajudar com a semelhança.

"Mas esta é a terceira vez que Cooper retrata uma figura histórica na tela", acrescentou Hirsh. "Nenhuma prótese foi usada para interpretar o Chris Kyle, de 'Sniper Americano', ou o Jon Peters de 'Licorice Pizza'. Ele não usou para interpretar o 'O Homem Elefante' na Broadway", considerou Hirsh.

Nas redes sociais, usuários criticaram a produção do filme, que será dirigido pelo próprio Cooper, por não escolher um ator judeu e que, mesmo sem maquiagem, poderia ter os traços mediterrâneos próximos ao de Bernstein.

A produção, aliás, tinha essa questão já, de alguma forma, resolvida no seu embrião, em 2018, quando Steven Spielberg, que é judeu, estava escalado como diretor. Na disputa pelos direitos às músicas de Bernstein para produzir o filme também estava o diretor Cary Fukunaga e o ator Jake Gyllenhaal, que é judeu e estava cotado para viver o compositor.

Na época, Gyllenhaal disse em entrevista ao portal Deadline sobre ter perdido a oportunidade. "Essa ideia de interpretar um dos artistas judeus mais proeminentes da América e sua luta com sua identidade esteve no meu coração por 20 anos, mas às vezes essas coisas não funcionam", disse.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos