Brasil chega à Olimpíada com 75% dos atletas vacinados; alguns esportistas recusaram

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·1 minuto de leitura
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

RIO — O Comitê Olímpico Brasileiro (COB) informou nesta terça-feira que 75% dos atletas do país que foram inscritos na Olimpíada de Tóquio receberam vacinas contra a Covid-19. O diretor de Esporte do COB, Jorge Bichara, disse aos jornalistas que parte dos esportistas se negaram a tomar os imunizantes. Eles não tiveram os nomes revelados.

Esse percentual corresponde aos atletas que estão imunizados com as duas doses ou foram vacinados com o medicamento da Janssen (dose única). Considerando apenas a primeira dose, o grupo de imunizados sobe para 90% do total de esportistas que participarão da Olimpíada.

Leia:Tóquio 2020: Organização bane bebidas alcoólicas durante Olimpíadas após protestos

— Como o COI definiu que não era obrigatória, não foi também apresentada como obrigatória para os atletas. Tivemos atletas que optaram por não se vacinar, mas vamos preservar os nomes porque é uma questão de ordem pessoal. Temos nossas convicções, entendemos como muito importante, mas respeitamos as posições de cada um. Vamos cobrar de todos e mais desses atletas os respeitos às condições de seguranças suas e de todo o grupo do qual estão fazendo parte — afirmou.

A organização dos jogos olímpicos não impôs obrigatoriedade de vacinação para os atletas. O governo japonês também não exige a imunização para entrar no país. No entanto, o Comitê Olímpico Internacional (COI) recomenda que todos os participantes sejam vacinados.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos