Brasil chega a 189 mil mortes por Covid-19, aponta boletim de veículos de imprensa

O Globo
·3 minuto de leitura

RIO — Um dia antes da véspera de Natal, o Brasil chegou a marca de 189 mil vidas perdidas para a Covid-19. Nesta quarta-feira, foram registradas 979 mortes, elevando para 189.264 os óbitos causados pelo coronavírus no país. A média móvel ficou em 777, a maior desde 18 de setembro. Foram contabilizados 46.495 novos casos da doença, totalizando 7.366.515 infectados pelo Sars-CoV-2.

A "média móvel de 7 dias" faz uma média entre o número do dia e dos seis anteriores. Ela é comparada com média de duas semanas atrás para indicar se há tendência de alta, estabilidade ou queda dos casos ou das mortes. O cálculo é um recurso estatístico para conseguir enxergar a tendência dos dados abafando o "ruído" causado pelos finais de semana, quando a notificação de mortes se reduz por escassez de funcionários em plantão.

Há 15 estados com tendência de alta, são eles: Acre, Alagoas, Amapá, Amazonas, Espírito Santo, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Pará, Paraná, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul, Rondônia, São Paulo e Sergipe.

Covid-19: Veja o que já se sabe sobre a nova mutação do coronavírus encontrada no Rio

O Distrito Federal e sete estados apresentam estabilidade: Bahia, Goiás, Maranhão, Paraíba, Pernambuco, Rio de Janeiro e Santa Catarina.

Ceará, Piauí, Roraima e Tocantins demonstram queda.

Os dados são do consórcio formado por O GLOBO, Extra, G1, Folha de S.Paulo, UOL e O Estado de S. Paulo e reúne informações das secretarias estaduais de Saúde divulgadas diariamente até as 20h. A iniciativa dos veículos da mídia foi criada a partir de inconsistências nos dados apresentados pelo Ministério da Saúde.

Fiocruz rejeita pedido de vacina para ministros do STF e STJ

A Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) negou o pedido do Supremo Tribunal Federal (STF) e do Superior Tribunal de Justiça (STJ) para reservas de vacinas contra a Covid-19. A instituição informou que a produção é destinada "integralmente" ao Ministério da Saúde. Segundo nota, a estratégia visa atender à demanda do Programa Nacional de Imunização (PNI).

O STF encaminhou ofício pedindo a reserva sete mil doses de vacina para a imunização de ministros e servidores da Corte e do Conselho Nacional de Justiça (CNJ). Na tarde desta quarta-feira, o presidente do STF, ministro Luiz Fux, defendeu o pedido feito pela Corte à Fiocruz.

Outra variante do coronavírus 'ainda mais transmissível' é detectada no Reino Unido

A Grã-Bretanha detectou outra nova variante do coronavírus, em contatos de pessoas infectadas que viajaram da África do Sul nas últimas semanas, afirmou o secretário de Saúde Matt Hancock nesta quarta-feira (23), em coletiva de imprensa.

— Graças à impressionante capacidade genômica dos sul-africanos, detectamos dois casos de outra nova variante do coronavírus aqui no Reino Unido — disse Hancock. — Esta nova variante é altamente preocupante porque é ainda mais transmissível e parece ter sofrido mais mutações do que a (primeira) nova variante descoberta no Reino Unido.

O departamento de saúde da África do Sul disse na semana passada que uma nova mutação genética do coronavírus foi encontrada e pode ser responsável por um recente aumento de infecções na região.