Brasil cria 184,1 mil vagas de trabalho formal em março

Fernanda Trisotto
·1 minuto de leitura

BRASÍLIA – O Brasil criou mais 184.140 vagas de emprego formal em março, na esteira de um forte desempenho no primeiro bimestre do ano, que registrou saldo de 659.780 empregos.

Os números são do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) e foram divulgados nesta quarta-feira pelo Ministério da Economia, mesmo dia em que começam a valer as medidas que permitem suspensão de contratos de trabalho e redução de jornada e salários.

O resultado de março ainda traz reflexos da primeira edição do programa de manutenção do emprego e renda (BEm), viabilizado inicialmente pela MP 936. Até este mês, cerca de 3 milhões de trabalhadores guardavam algum tipo de estabilidade por causa do BEm.

No mês, foram registradas 1.608.007 admissões e 1.423.867 desligamentos.No acumulado do primeiro trimestre de 2021, o saldo é de 837.074 empregos formais.

Nova metodologia do Caged

O Caged teve uma mudança de metodologia em 2020, e passou a usar dados mais abrangentes. A nova versão do cadastro é realizada com base em informações do eSocial que, segundo nota técnica do Ministério da Economia, capta um volume de dados mais amplo.

Outra diferença, ainda de acordo com o documento, é que, desde 2020, é obrigatório declarar a contratação de temporários. No Caged antigo, o cadastro era opcional.