Brasil detecta primeiros casos da 'variante indiana' da covid-19

·2 minuto de leitura
Profissional de saúde coleta amostra com swab para teste de covid-19 no Parque das Tribos, em Manaus, Amazonas, 22 de janeiro de 2021

O Brasil detectou pela primeira vez casos da "variante indiana" do coronavírus em seis tripulantes que chegaram ao país a bordo de um navio cargueiro com bandeira de Hong Kong, informaram autoridades nesta quinta-feira (20).

Exames identificaram a variante B.1.617.2 do vírus em amostras tiradas de tripulantes do 'MV Shandong Da Zhi', proveniente da África do Sul, informou a secretaria de Saúde do estado do Maranhão, onde o navio está fundeado.

No total, 15 membros da tripulação testaram positivo para a covid-19 e nove deram negativo. Das seis amostras com maior carga viral enviadas para sequenciamento genético, todas deram positivo para a B.1.617.2.

O cargueiro de minério, de 360 metros, foi posto em quarentena.

As autoridades pediram aos tripulantes para se isolarem em seus camarotes, mas três dos que apresentaram sintomas foram desembarcados para receber atendimento médico.

Dois deles já retornaram à embarcação e um está em tratamento intensivo em um hospital de São Luís, capital do Maranhão, informou a secretaria de Saúde maranhense.

"Por enquanto não foi identificada a transmissão local da variante indiana", assegurou a entidade.

Todos os profissionais de saúde que tiveram contato direto ou indireto com os pacientes estão sendo examinados e vigiados.

"Rastrearemos a todos, uma centena de pessoas", disse a jornalistas o secretário de Saúde, Carlos Lula.

"Nem todos tiveram contato com eles, mas se torna necessário fazer", acrescentou.

O Brasil luta contra uma das piores epidemias de covid-19 no mundo, agravada em parte pela "variante brasileira", mais contagiosa, que surgiu em novembro nos arredores de Manaus.

Assim como esta mutação detectada no Brasil, a identificada pela primeira vez na Índia foi catalogada como "variante de atenção" pela Organização Mundial da Saúde (OMS). Ambas são consideradas pelos cientistas como potencialmente perigosas do que as cepas originais.

Desde que foi identificada a "variante indiana", em outubro de 2020, a pandemia fez estragos no país asiático, que já beira as 290.000 mortes e mais de 25 milhões de contágios no total.

Esta variante foi identificada em mais de 40 países.

O Brasil registra mais de 440.000 mortes e 15 milhões de infectados pela covid-19.

Só os Estados Unidos superam os dois países em números absolutos de mortes e contágios.

jhb/mel/js/ll/mvv

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos