Brasil é o 6° país que mais fala sobre games no Twitter

Quando o assunto é games, o país fica na frente do Reino Unido, México e Índia (Getty Image)
Quando o assunto é games, o país fica na frente do Reino Unido, México e Índia (Getty Image)
  • O Brasil está entre os países que mais fala de games;

  • Atualmente, o mercado brasileiro é o maior da América Latina;

  • Genshin Impact e Wordle são os jogos mais comentados.

Não é só de fãs de diva pop e discussões políticas que vive o Twitter. A comunidade gamer também tem utilizado a plataforma para falar sobre o universo dos jogos.

Um levantamento divulgado pelo Twitter aponta que o Brasil é o sexto país que mais falou sobre videogame em 2022 na rede social. O país fica na frente do Reino Unido, México e Índia. No ranking, o Japão ocupa o primeiro lugar, seguido dos Estados Unidos.

Entre os jogos, Genshin Impact e Wordle estavam no topo da lista no primeiro semestre de 2022. O Ensemble Stars está em terceira posição e o Final Fantasy ocupa o quarto lugar.

Reflexo de um mercado robusto e consolidado

Não é de hoje que o país é reconhecido como amante de games. O Brasil é o o décimo colocado no ranking mundial por receita gerada por jogos digitais, com 92,4 milhões de jogadores, que consumiram US$ 2,5 bilhões em produtos e serviços no ano passado.

Atualmente, o mercado é o líder no setor de games na América Latina. O número de players cresceu 9% e houve um aumento de receita maior que 28%.

A lista é liderada pela China, com quase 700 milhões de gamers e volume de cerca de US$ 50 bilhões movimentados, seguida pelos Estados Unidos, com 191 milhões de usuários.

A pesquisa do NewZoo, aponta ainda que o perfil do jogador brasileiro é o “Popcorn Gamer”, que gosta de assistir conteúdo sobre games, mas não gasta muitas horas por semana jogando.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos