Brasil integrará Conselho de Segurança da ONU em 2022-2023

·2 minuto de leitura
(Arquivo) Bandeira da ONU na sede, em Nova York

O Brasil foi eleito nesta sexta-feira (11) pela Assembleia Geral da ONU como membro não permanente do Conselho de Segurança por um ano a partir de janeiro de 2022, junto com Albânia, Gabão, Emirados Árabes Unidos e Gana, e alguns diplomatas já antecipam problemas com os cinco membros permanentes.

"Brasil e Emirados Árabes Unidos têm posições bem definidas em política externa, e a Albânia, que vai presidir o Conselho pela primeira vez em sua história, também é membro da Organização de Cooperação Islâmica (OIC)", disse um diplomata quem pediu anonimato.

Esses três países substituirão San Vicente e Granadinas, Vietnã e Estônia em janeiro, e modificarão a relação de força no Conselho, observou.

"As coisas vão mudar", afirmou outro diplomata.

"O Brasil é uma potência em si" e vai substituir o menor país que integrou o Conselho. Já os Emirados "participam de vários conflitos", lembrou, referindo-se ao Iêmen e à Líbia.

O Brasil, maior economia da América Latina e o país mais populoso da região, há anos pede para ingressar no Conselho como membro permanente, mas as reformas são bloqueadas pelos cinco membros permanentes.

Ainda em janeiro, Gabão e Gana ocuparão as cadeiras atualmente ocupadas por Níger e Tunísia.

Dos 193 membros da ONU chamados a votar na eleição, o Brasil obteve 181 votos, Emirados 179 votos, Albânia 175 votos, Gabão 183 votos e Gana 185 votos.

Durante anos, grupos regionais indicaram seus candidatos ao Conselho com antecedência para evitar rivalidades.

Depois de ter tido até cinco membros no Conselho nos últimos anos, a União Europeia corre o risco de perder influência, uma vez que a partir de Janeiro terá apenas dois, França e Irlanda.

O Conselho de Segurança é composto por 15 membros, incluindo cinco membros permanentes com poder de veto (Estados Unidos, China, Rússia, França, Reino Unido), assim como 10 membros não permanentes eleitos pelo período de um ano.

prh/lbc/ll/bn

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos