Brasil lidera ranking de países que mais acreditam em notícias falsas

pixabay

Uma pesquisa sobre fake news indica que o Brasil é o país que mais acredita em notícias falsas no mundo. O país ficou em primeiro lugar no relatório “Global Advisor: Fake News, Filter Bubbles, Post-Truth and Trust”, realizado pelo instituto Ipsos e divulgado no mês de setembro.

O Brasil lidera o ranking com 62%, seguido de Arábia Saudita (58%), Coréia do Sul (58%), Peru (57%) e Espanha (57%). O país que menos caiu no conto das fake news, segundo a pesquisa, é a Itália, com 29%. A lista contém 27 países.

No levantamento, os entrevistados admitem terem acreditado em uma história até ser comprovado se tratar de uma notícia falsa.

Uma observação feita no relatório aponta que a pesquisa é mais precisa em países nos quais a internet já atinge mais de 60% da população; o Brasil, no entanto, ficou de fora da lista de países com mais pessoas conectadas, embora isso não represente um bom sinal. Segundo o documento, locais com acesso mais restrito à internet apresentam uma população conectada que normalmente é “mais urbana e tem maior nível educacional do que o restante “.

Ao todo, 14 países tiveram mais da metade da população admitindo ter acreditado em notícias falsas; além dos cinco primeiros citados, completam a lista China, India, Polônia, Suécia e Chile, México, Argentina, Malásia e África do Sul.

O relatório entrevistou 19.243 pessoas distribuídas entre os 27 países, do dia 22 de junho ao dia 6 de julho. A faixa etária considerada foi dos 16 aos 64 anos.