Brasil poderia ter mesmo resultado de Serrana não fosse atraso na vacinação, diz Doria

·1 minuto de leitura
Vacinação contra Covid-19

Por Pedro Fonseca

(Reuters) - O Brasil inteiro poderia ter o mesmo impacto positivo de redução de mortes e casos de Covid-19 da cidade de Serrana por conta da vacinação não fosse um atraso no programa nacional de imunização, afirmou nesta segunda-feira o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), ao apresentar os dados completos de estudo sobre a imunização em massa do município paulista.

"Os resultados de Serrana mostram o que poderia estar ocorrendo no Brasil inteiro não fosse o atraso na imunização no país", disse Doria em entrevista coletiva.

Serrana foi objeto de estudo do Instituto Butantan, que produz a vacina CoronaVac, desenvolvida pela chinesa Sinovac Biotech, no Brasil.

A pesquisa foi iniciada em fevereiro com o objetivo de vacinar toda a população adulta da cidade (cerca de 30 mil pessoas) para avaliar o impacto da imunização na pandemia de Covid-19.

No início da vacinação, a cidade enfrentava um aumento de casos de Covid, mas a disseminação do vírus foi contida depois que 75% da população foi imunizada, segundo os cientistas.

Com a vacinação realizada com duas doses, as mortes por Covid caíram 95%, o número de casos sintomáticos caiu 80% e as internações recuaram 86%, de acordo com os dados apresentados pelos pesquisadores.

"Com 75% da população-alvo imunizada com duas doses da CoronaVac a pandemia foi controlada em Serrana, e isso pode ocorrer em todo Brasil", disse Doria.

(Por Pedro Fonseca, no Rio de Janeiro)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos