'Brasil precisa deixar de ser pária internacional', diz Tebet em 1º ato de campanha

Candidata à presidência pelo MDB, Simone Tebet afirmou que o país “precisa deixar de ser pária internacional”. (Foto: REUTERS/Adriano Machado)
Candidata à presidência pelo MDB, Simone Tebet afirmou que o país “precisa deixar de ser pária internacional”. (Foto: REUTERS/Adriano Machado)

A candidata à Presidência Simone Tebet (MDB) abriu a campanha em evento com representantes do setor cultural, em São Paulo (SP). Para a plateia de cerca de 40 pessoas, ela afirmou que o país precisa fortalecer o Ministério das Relações Exteriores e que o Brasil “precisa deixar de ser pária internacional”.

O encontro aconteceu na residência do casal Teresa e Candido Bracher, ligados ao bando Itaú, na capital paulista. Lá, a senadora afirmou que a cultura deve voltar a ser uma ferramenta de projeção do País no exterior. “É como o agronegócio, é comprado, mas não é vendido. A cultura precisa ser vendida”, disse.

A candidata prometeu que, se eleita, irá recriar o Ministério da Cultura, que foi transformado em secretaria pelo presidente Jair Bolsonaro (PL).

Sobre a própria campanha, Tebet está confiante e garante ter condições de chegar ao segundo turno. “A campanha começa hoje”, disse.

Ela elencou como principal desafio ser identificada pelo eleitorado como presidenciável. Para isso, vai contar com mais de dois minutos de propaganda eleitoral na rádio e televisão. O espaço será utilizado para explorar a carreira política dela e a experiência na CPI da Covid-19, de 2021, quando a senadora ganhou projeção nacional.

Veja como foram as últimas pesquisas eleitorais de 2022:

"Não é uma corrida de 100 metros, são corridas de obstáculos e temos tudo bem planejado", completou.

Segundo Tebet, a expectativa é que entre duas e três semanas, ela já comece a ser identificada pelos eleitores. A propaganda vai mencionar que o Brasil “tem uma candidata, é mulher, é ficha limpa, tem história, experiência de gestão, foi prefeita" e em chapa formada por duas mulheres, explicou.

Além disso, a campanha da candidata do MDB também deve começar a fazer um "trabalho consistente" nas redes sociais, adiantou Tebet.

Nesta terça, ela ainda viaja para Brasília para participar da cerimônia de posse de Alexandre de Moraes na presidência do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).