Brasil quer comprar o máximo de gasóleo possível à Rússia

O Ministro das Relações Exteriores do Brasil anunciou que pretende comprar o máximo de gasóleo à Rússia, apesar da guerra na Ucrânia.

De acordo com o ministro Carlos França, o Brasil está a fechar um negócio de compra de Diesel a um preço mais barato.

Confrontado com a decisão, refere a dependência da Alemanha e da Europa de Putin.

"Nós dependemos muito de fertilizantes, exportações da Rússia e da Bielorrússia também e, claro, a Rússia é um grande fornecedor de petróleo e gás. Pode perguntar isso à Alemanha. Pode perguntar à Europa também.", afirmou o ministro Carlos França. "Claro que temos que nos certificar de que temos gasóleo suficiente para o agronegócio brasileiro e, claro, para os motoristas brasileiros", afirmando que o Brasil vai comprar "tanto quanto possível".

Jair Bolsonaro já tinha afirmado que o combustível russo começava a chegar antes do final do verão. Na altura, o presidente brasileiro afirmou que Moscovo oferecia condições muito mais favoráveis do que que outros fornecedores.

Mesmo depois da guerra na Ucrânia, o Brasil não impôs sanções económicas a Rússia e insistiu na participação da delegação russa nas reuniões do G20.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos