Brasil quer garantir vaga na Copa do Catar-2022 contra a desfalcada Colômbia

·4 min de leitura
(arquivo) A seleção brasileira em 14 de outubro de 2021, antes da partida contra o Uruguai pelas Eliminatórias para a Copa do Mundo, em Manaus (AFP/NELSON ALMEIDA)

O Brasil pode selar sua antecipada classificação para a Copa do Mundo do Catar-2022 nesta quinta-feira quando enfrentar a Colômbia, seleção que deposita no retorno de James Rodríguez as esperanças de se reconciliar com o gol.

Com recordes em sua campanha, mas um futebol discreto, restando seis jogos nas eliminatórias, sem contar o superclássico suspenso contra a Argentina, a seleção brasileira está a um passo de se tornar a primeira equipe sul-americana a garantir uma vaga na Copa do Mundo.

Uma vitória sobre os 'cafeteros' no estádio Neo Química Arena, em São Paulo, com a presença de sua torcida, garantirá a vaga para os pentacampeões, líderes invictos com 31 pontos após dez vitórias e um empate.

O empate também é suficiente caso o Uruguai (quinto colocado, 16 pontos) perder para a Argentina (segundo, com 25) na sexta-feira em Montevidéu.

Mas se o Brasil não vencer e a 'Celeste' pontuar, a seleção canarinha vai adiar a chance de se classificar mais cedo para quando visitar a equipe de Lionel Messi na terça-feira em San Juan, última rodada de 2021 das eliminatórias sul-americanas.

"Para mim, estamos classificados para a Copa do Mundo com a pontuação. Diferentemente do outro estágio, partimos agora especificamente para jogos de Copa do Mundo", disse o técnico Tite nesta quarta-feira.

- Último esforço -

Levando em conta a história, o favoritismo está do lado do Brasil, que nunca perdeu uma partida de Eliminatórias em casa. Mas o momento atual permite que os colombianos sonhem com um bom resultado.

A tricolor de Reinaldo Rueda encerrou a sequência de nove vitórias consecutivas do Brasil nestas Eliminatórias com um 0 a 0 em Barranquilla em outubro.

O tropeço abalou os brasileiros, que se vingaram contra o Uruguai (4 a 1), em Manaus, com uma bela exibição do muitas vezes questionado Neymar.

Com essa lembrança viva, Tite pretende silenciar as críticas de quem espera um elenco mais generoso com a bola.

"A Colômbia é uma equipe que joga muito e toda partida contra ela foi muito disputada", disse o meia Lucas Paquetá, que aos poucos vai consolidando uma parceria criativa com 'Ney'.

Embora não tenha os jogadores do Brasileirão, nem Firmino e nem Richarlison, mas com Casemiro de volta e um bom momento de Raphinha, Antony e Vinicius Jr, a Seleção possui cartas na manga.

- James é dúvidaduda -

Com uma vitória, os jogadores comandados por Tite não só garantem uma vaga no Catar, mas também podem tirar a Colômbia (quarto lugar, 16 pontos) da zona de classificação direta.

Embora James possa voltar à seleção colombiana, depois de um ano afastado devido a lesões e críticas ao treinador, e dissipar os fantasmas do jejum de gols - três 0-0 em outubro -, os cafeteros têm várias baixas sensíveis.

O artilheiro Radamel Falcao García se machucou, assim como os zagueiros Yerry Mina, Carlos Cuesta, Óscar Murillo e Stefan Medina, e o meia Mateus Uribe.

O próprio James, que vem recuperando ritmo em seu novo clube, o catari Al-Rayyan, enfrenta dores musculares e nas costelas, e por isso sua presença no time titular não é certa, de acordo com Rueda.

O treinador terá que descobrir como consertar a defesa diante do ataque mais implacável das eliminatórias (26 gols em onze jogos) e cuidar de uma dezena de jogadores que, caso recebam um cartão amarelo, perderão o jogo contra o Paraguai (oitavo, com 12 pontos) na terça-feira em Barranquilla.

"Para conseguir um bom resultado temos que marcar. É o que vai ser buscado amanhã. Tudo é possível, dar esse golpe de autoridade, buscar esses três pontos. Precisamos consolidar nossa posição na tabela”, disse ele.

A Colômbia confia que, caso ocorra, a volta do camisa 10 traga brilho a uma equipe que tem somado pontos, mas sem empolgar.

-- Prováveis escalações:

Brasil: Alisson - Danilo, Marquinhos, Thiago Silva, Alex Sandro - Raphinha, Casemiro, Fred, Lucas Paquetá - Gabriel Jesus, Neymar. Técnico: Tite.

Colômbia: David Ospina - Daniel Muñoz, Davinson Sánchez, Jhon Lucumí, William Tesillo - Wilmar Barrios, Jefferson Lerma - Juan Guillermo Cuadrado, James Rodríguez, Luis Díaz - Miguel Borja. Técnico: Reinaldo Rueda.

Árbitros: o chileno Roberto Tobar acompanhado por seus auxiliares, os compatriotas Christian Schiemann e Claudio Ríos.

Horário: 21H30 (de Brasília).

raa/app/ma/aam

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos