Brasil recebe 5,1 milhões de doses da vacina contra Covid da Pfizer neste domingo

·2 minuto de leitura
***ARQUIVO***SÃO PAULO, SP, 23.06.2021 - Frasco da vacina da Pfizer, contra a Covid-19. (Foto: Karime Xavier/Folhapress)
***ARQUIVO***SÃO PAULO, SP, 23.06.2021 - Frasco da vacina da Pfizer, contra a Covid-19. (Foto: Karime Xavier/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O Brasil deve receber 5,1 milhões de doses da vacina da Pfizer neste domingo (12) -no total, vão ser entregues quatro lotes. Os imunizantes vão chegar ao país pelo Aeroporto Internacional de Viracopos, em Campinas (a uma hora de São Paulo).

Em nota, o Ministério da Saúde informou que "as doses estão divididas em quatro voos ao longo do dia. O primeiro, com 1,3 milhão, desembarcou ainda na madrugada deste domingo. O segundo voo, com 1,1 milhão de vacinas, chegou por volta das 10h30. Outras duas remessas, com 1,1 milhão e 1,5 milhão, estão previstas para o período da tarde".

Na sexta-feira (10), os moradores da capital paulista tiveram dificuldades de encontrar o imunizante para a segunda dose.

Segundo o site "De Olho na Fila", serviço desenvolvido pela Prefeitura de São Paulo para mostrar a situação dos postos e se há vacina para segunda dose, a Pfizer chegou a ficar em falta em 85% dos postos -dos 536 locais abertos para vacinação, 454 não tinham o imunizante.

O mesmo já havia ocorrido na quinta-feira (9) com a vacina da AstraZeneca. As pessoas que procuravam o imunizante para tomar a dose de reforço não o encontrava em quase todos os pontos de vacinação da cidade.

O governo paulista, inclusive, anunciou na sexta (10) que vai começar a aplicar a Pfizer como segunda dose em pessoas que tomaram a primeira da AstraZeneca, mas que não conseguiram tomar a segunda devido à falta do imunizante.

Em Julho, mais de 1 milhão de vacinas da Pfizer contra a Covid chegaram ao Brasil. O lote do imunizante, com 1.053.000 doses, também havia pousado no aeroporto de Viracopos, em Campinas (SP)

Na época, a empresa anunciou que pretendia intensificar as entregas do imunizante ao país. Outras 100 milhões de doses agora são esperadas de outubro a dezembro.

A vacina da Pfizer (ComiRNAty), entre as aprovadas no Brasil, é a que exige os cuidados mais rígidos em relação à conservação. Ela precisa ser guardada entre -60°C e -90°C para manter sua condição de uso.

Em agosto, a Pfizer e a BioNTech anunciaram uma parceria com farmacêutica brasileira Eurofarma para produzir a vacina da Covid-19 no país, com capacidade anual superior a 100 milhões de doses.

Segundo a empresa americana, todos os imunizantes fabricados no Brasil serão distribuídos na América Latina.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos