Brasil registra 1.286 mortes por Covid em 24 h e passa de 548 mil óbitos

·3 minuto de leitura
***FOTO DE ARQUIVO*** SÃO PAULO, SP. 31.03.2021 - Sepultadores, usando trajes de proteção, carregam caixão com vítima de Covid-19, iluminados por holofotes no Cemitério da Vila Formosa, na zona leste de São Paulo. (Foto: Lalo de Almeida/Folhapress)
***FOTO DE ARQUIVO*** SÃO PAULO, SP. 31.03.2021 - Sepultadores, usando trajes de proteção, carregam caixão com vítima de Covid-19, iluminados por holofotes no Cemitério da Vila Formosa, na zona leste de São Paulo. (Foto: Lalo de Almeida/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O Brasil registrou 1.286 mortes por Covid e 106.181 casos da doença, nesta sexta-feira (23). O país chega, dessa forma, a 548.420 óbitos e a 19.630.273 pessoas infectadas desde o início da pandemia.

O alto número de casos é consequência de uma atualização no painel de notificações do Rio Grande do Sul. O estado registrou 64.036 casos, nesta sexta, cerca de 63 mil deles represados. Segundo a Secretaria da Saúde do estado, o represamento ocorreu porque "o processo automatizado do painel da SES exigia que todo caso com resultado positivo tivesse um encerramento por parte dos municípios", necessidade agora abolida.

A média móvel de mortes completou cinco dias consecutivos de queda e chegou a 1.131. Apesar das reduções recentes, os valores permanecem altos. Já são 184 dias seguidos com média acima de 1.000 óbitos por dia.

Já a média móvel de casos é de 46.268.

A média é um instrumento estatístico que busca amenizar grandes variações nos dados, como costumam ocorrer em finais de semana e feriados. Ela é calculada pela soma do número de mortes dos últimos sete dias e a divisão do resultado por sete.

Os dados do país, coletados até 20h, são fruto de colaboração entre Folha de S.Paulo, UOL, O Estado de S. Paulo, Extra, O Globo e G1 para reunir e divulgar os números relativos à pandemia do novo coronavírus. As informações são coletadas pelo consórcio de veículos de imprensa diariamente com as Secretarias de Saúde estaduais.

Os dados da vacinação contra a Covid-19, também coletados pelo consórcio, foram atualizados em 25 estados e no Distrito Federal.

O Brasil registrou 1.745.213 doses de vacinas contra Covid-19, nesta sexta. De acordo com dados das secretarias estaduais de Saúde, foram 1.234.029 primeira doses e 475.818 segundas. Também entram nessa conta 35.366 doses únicas da Janssen aplicadas.

Ao todo, 94.459.940 pessoas receberam pelo menos a primeira dose de uma vacina contra a Covid no Brasil —33.502.361 delas já receberam a segunda dose do imunizante.

Somadas as doses únicas da vacina da Janssen contra a Covid, já são 37.044.354 pessoas totalmente imunizadas no país.

Com isso, 60,90% da população com mais de 18 anos já recebeu ao menos uma dose (nesse caso, a 1ª dose de alguma vacina ou o imunizante de dose única) e 23,02% (também com mais de 18 anos) recebeu as duas doses recebidas ou a dose única da Janssen.

Mesmo quem completou o esquema vacinal com as duas doses deve manter cuidados básicos, como uso de máscara de máscara e distanciamento social, afirmam especialistas.

A iniciativa do consórcio de veículos de imprensa ocorreu em resposta às atitudes do governo Jair Bolsonaro (sem partido), que ameaçou sonegar dados, atrasou boletins sobre a doença e tirou informações do ar, com a interrupção da divulgação dos totais de casos e mortes. Além disso, o governo divulgou dados conflitantes.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos