Brasil registra 2.136 novas mortes por Covid-19; média móvel de óbitos fica abaixo de 2 mil pelo 11º dia consecutivo

·3 minuto de leitura

RIO — O Brasil registrou 2.136 novas mortes por Covid-19 nesta sexta-feira, totalizando 446.527 desde o início da pandemia. A média móvel foi de 1.963, 8% menor do que a calculada duas semanas atrás. Este foi o 11º dia em que o índice não chega ao patamar de 2 mil, segundo o boletim do consórcio de imprensa.

Vinte e quatro estados divulgaram dados novos sobre vacinação. O total de pessoas que já receberam a primeira dose de imunizante contra a Covid-19 chegou a 41.578.892, o equivalente a 19,64% da população nacional.

Já a segunda dose foi aplicada em 20.436.637 pessoas, ou 9,65% da população.

O boletim do consórcio de imprensa é uma iniciativa formada por O GLOBO, Extra, G1, Folha de S.Paulo, UOL e O Estado de S. Paulo. Os veículos reúnem informações das secretarias estaduais de Saúde divulgadas diariamente até as 20h.

O boletim também indicou 77.598 novos casos por Covid-19; ao todo, são 15.976.156 infecções desde o início da pandemia. A média móvel de casos é de 64.978, índice 7% superior ao visto 14 dias atrás.

A "média móvel de 7 dias" faz uma média entre o número do dia e dos seis anteriores. Ela é comparada com média de duas semanas atrás para indicar se há tendência de alta, estabilidade ou queda dos casos ou das mortes. O cálculo é um recurso estatístico para conseguir enxergar a tendência dos dados abafando o ruído" causado pelos finais de semana, quando a notificação de mortes se reduz por escassez de funcionários em plantão.

Mudança nas UTIs

O Boletim do Observatório Fiocruz Covid-19 divulgado nesta sexta-feira mostra que, pela primeira vez, mais da metade dos pacientes internados em UTIs por Covid-19 não são idosos.

Da primeira semana de janeiro deste ano à semana de 2 a 8 de maio, a mediana de idade das internações, em geral, passou de 66 para 55 anos. Já em relação às internações em UTI foi de 68 para 58 anos, no mesmo período.

Segundo a pesquisa, a pandemia está "rejuvenescendo", devido à redução de casos graves e mortes de idosos, que estão sendo vacinados em todo o país, e à maior exposição dos jovens ao vírus, diante do relaxamento de restrições.

Ainda assim, segundo dados tabulados pelo G1 a partir da base de vacinados do OpendataSUS, sistema do Ministério da Saúde, apenas 39% dos idosos foram vacinados com as duas doses, considerando todas as vacinas, o equivalente a 11,7 milhões de pessoas acima de 60 anos.

Caso o ritmo da imunização não acelere, especialistas estimam a conclusão da vacinação só em 2023 e temem uma terceira onda da doença.

Sob pressão da CPI da Covid, o Ministério da Saúde anunciou nesta sexta-feira que prepara um novo plano de testagem em massa. Segundo a pasta, o objetivo é distribuir de 20 a 26 milhões de testes de antígeno por mês para estados e municípios. Este tipo de exame é considerado mais rápido que o RT-PCR, mas com uma confiabilidade um pouco menor também. A estratégia inclui fazer uma busca ativa e testar semanalmente profissionais com alto risco de exposição ao coronavírus, como enfermeiros, policiais, professores, entre outros. Os detalhes sobre a iniciativa serão anunciados na semana que vem.

Variante indiana

A Secretaria municipal da Saúde de São Paulo solicitou à Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) que sejam feitas barreiras sanitárias nos aeroportos de Congonhas, na capital paulista, e de Cumbica, em Guarulhos, para controlar a chegada de passageiros que possam estar contaminados com a variante indiana do coronavírus.

A cepa B.1.617, considerada uma "preocupação global" pela Organização Mundial de Saúde, foi identificada em seis tripulantes do navio Mv Shandong Da Zhi, com bandeira de Hong Kong, ancorado em alto-mar próximo ao litoral do Maranhão. O estado monitora cerca de cem pessoas que tiveram contato com pelo menos três pacientes que precisaram sair da embarcação para serem atendidos.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos