Brasil registra 2.815 mortes e bate recorde diário com 90.570 novos casos de Covid

Gabriel Araujo
·2 minuto de leitura
Crise de coronavírus em São Paulo

Por Gabriel Araujo

SÃO PAULO (Reuters) - O Brasil atingiu nesta sexta-feira um novo recorde de casos de Covid-19 contabilizados em um único dia, ao notificar mais 90.570 infecções, o que eleva a contagem total de contaminados pelo coronavírus no país a 11.871.390, segundo o Ministério da Saúde.

A cifra desta sexta eclipsa a registrada na última quarta-feira, quando o país notificou 90.303 casos da doença, na primeira vez desde o início da pandemia em que a marca diária de 90 mil casos foi superada.

Também foram registrados nesta sexta 2.815 novos óbitos em decorrência da Covid-19 no Brasil, segunda maior cifra para 24 horas até o momento, abaixo apenas do recorde de 2.841 mortes reportadas na terça-feira.

A contagem total de vítimas fatais da doença no país atingiu 290.314, de acordo com os dados do governo federal.

Com os números desta sexta-feira, a média móvel de casos em 14 dias no país chegou a um recorde de 71.580, enquanto a de óbitos saltou para 1.970, também uma nova máxima, indicou o Ministério da Saúde.

Levantamento da Reuters aponta que o Brasil é, atualmente, o país com os maiores índices de casos e mortes se consideradas as médias de uma semana, sendo responsável por uma em cada seis infecções registradas em todo o mundo a cada dia.

Estado brasileiro mais afetado pelo coronavírus em números absolutos, São Paulo atingiu as marcas de 2.280.033 casos e 66.798 mortes.

O secretário de saúde paulista, Jean Gorinchteyn, indicou em entrevista coletiva que a média diária de internações por Covid-19 nos hospitais do Estado avançou em 14,1% ao longo da última semana epidemiológica, depois de já ter apurado um salto de 19,2% na semana anterior. A taxa de ocupação das unidades de terapia intensiva, por sua vez, alcançou 90,6%.

"As internações revelam um dado muito importante, que é este momento --mostram exatamente a circulação da pandemia no nosso meio. Portanto, as internações mostram o quanto temos que orientar ainda mais para que as pessoas atendam as nossas solicitações de ficar em casa", afirmou Gorinchteyn.

Conforme os números do Ministério da Saúde, Minas Gerais é o segundo Estado com maior número de infecções pelo coronavírus registradas, com 1.014.079 casos, mas o Rio de Janeiro é o segundo com mais óbitos contabilizados, com 34.830 mortes.

O governo ainda reporta 10.383.460 pessoas recuperadas da Covid-19 e 1.197.616 pacientes em acompanhamento.