Brasil registra 266 mortes e 16.995 casos de Covid-19, aponta boletim de consórcio de imprensa

O Globo
·3 minuto de leitura
Gabriel Monteiro / Agência O Globo

RIO — O Brasil registrou neste sábado 266 mortes e 16.995 casos de Covid-19 neste sábado, elevando para 190.815 o número vidas perdidas para o novo coronavírus e 7.464.620 o total de pessoas infectadas no país. A média móvel foi de 636 óbitos. Faz dez meses desde que o primeiro caso de Covid-19 foi registrado em território brasilieiro.

Os estados do Acre, Ceará, Mato Grosso do Sul e Roraima não registraram mortes nas últimas 24 horas.

A "média móvel de 7 dias" faz uma média entre o número do dia e dos seis anteriores. Ela é comparada com média de duas semanas atrás para indicar se há tendência de alta, estabilidade ou queda dos casos ou das mortes. O cálculo é um recurso estatístico para conseguir enxergar a tendência dos dados abafando o "ruído" causado pelos finais de semana, quando a notificação de mortes se reduz por escassez de funcionários em plantão.

Os dados são do consórcio formado por O GLOBO, Extra, G1, Folha de S.Paulo, UOL e O Estado de S. Paulo e reúne informações das secretarias estaduais de Saúde divulgadas diariamente até as 20h. A iniciativa dos veículos da mídia foi criada a partir de inconsistências nos dados apresentados pelo Ministério da Saúde.

Veja os dez dias com maior registro de óbitos por Covid-19 no Brasil em 24 horas:

29/07 - 1.554 mortes04/06 - 1.470 mortes04/08 - 1.394 mortes18/08 - 1.365 mortes23/06 - 1.364 mortes21/07 - 1.346 mortes14/07 - 1.341 mortes16/06 - 1.338 mortes05/08 - 1.322 mortes23/07 - 1.317 mortes

Com estes dados é possível observar que os meses de junho, julho e agosto concentraram os dias mais letais da pandemia no Brasil.

Veja os dez dias com maior registro de casos de Covid-19 no Brasil em 24 horas:

29/07 - 70.869 casos17/12 - 68.832 casos16/12 - 68.437 casos22/07 - 65.339 casos13/08 - 59.147 casos30/07 - 58.271 casos24/07 - 58.249 casos12/08 - 58.081 casos23/07 - 58.080 casos24/12 - 57.753 casos

O pico de infecções ocorreu basicamente em julho e agosto, no entanto três dias do mês de dezembro já aparecem entre os com mais diagnósticos positivos confirmados.

Hungria, Eslováquia e Alemanha iniciam vacinação contra a Covid-19

Três países da União Europeia começaram neste sábado suas vacinações contra a Covid-19. Hungria, Eslováquia e Alemanha aplicaram suas primeiras doses do imunizante desenvolvido pela Pfizer em parceria com a BioNTech. A expectativa era que a aplicação das vacinas fosse iniciada no bloco apenas no domingo.

Parcialmente confinada e receosa com a disseminação da nova mutação do coronavírus, identificada nas últimas 24 horas na França, Espanha e Suécia, a União Europeia (UE) recebeu neste sábado as primeiras doses de vacinas da Pfizer/BioNTech contra o coronavírus, que já matou mais de 540 mil pessoas na região.

Enquanto vários países do mundo já começaram a imunizar suas populações, o presidente brasileiro Jair Bolsonaro disse neste sábado que não se sente pressionado e "não dá bola" para o fato de o Brasil estar atrasado na vacinação contra a Covid-19.