Brasil registra 939 mortes em 24 horas de Covid-19 e passa de 542 mil óbitos na pandemia

·2 minuto de leitura

RIO — O Brasil registrou 939 mortes por Covid-19 nas últimas 24 horas, elevando para 542.262 o total de vidas perdidas para o coronavírus. A média móvel foi de 1.245 óbitos, uma redução de 21% em comparação ao cálculo de duas semanas atrás.

Os dados são do consórcio formado por O GLOBO, Extra, G1, Folha de S.Paulo, UOL e O Estado de S. Paulo, que reúne informações das secretarias estaduais de Saúde divulgadas diariamente até as 20h.

Foram registrados também 33.696 novos casos da doença em território nacional, elevando para 19.372.820 o total de pessoas que já se contaminaram com o vírus. A média móvel foi de 40.948 diagnósticos positivos, uma redução de 17% em comparação ao índice de 14 dias atrás, o que demonstra uma tendência de queda.

A “média móvel de 7 dias” faz uma média entre o número do dia e dos seis anteriores. Ela é comparada com a vista duas semanas atrás para indicar se há tendência de alta, estabilidade ou queda dos casos e das mortes. O cálculo é um recurso estatístico para conseguir enxergar a tendência dos dados, abafando o “ruído” causado pelos finais de semana, quando a notificação de mortes se reduz por escassez de funcionários em plantão.

Vacinação

Vinte e duas unidades federativas do Brasil atualizaram seus dados sobre vacinação contra a Covid-19 neste domingo. Em todo o país, 88.942.995 pessoas foram parcialmente imunizadas com a primeira dose de uma das vacinas, o equivalente a 42,00% da população brasileira. Já 33.845.415 pessoas estão totalmente imunizadas (com as duas doses ou com a vacina de dose única), ou seja, 15,98% da população nacional.

Nas últimas 24 horas, foram registradas a aplicação de 345.598 doses, sendo 235.124 vacinas de primeira dose, 97.325 de segunda dose e 10.442 de dose única.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos