Brasil registra mais de 100 mil casos de coronavírus em único dia pela 1ª vez

Gabriel Araujo
·2 minuto de leitura
Médico e equipe de saúde em atendimento a paciente com Covid-19 em hospital de São Bernardo do Campo

Por Gabriel Araujo

SÃO PAULO (Reuters) - O Brasil registrou nesta quinta-feira 100.158 novos casos de coronavírus, superando pela primeira vez desde o início da pandemia o patamar de 100 mil infecções em um único dia, segundo dados do Ministério da Saúde.

Com isso, o total de contaminados pelo coronavírus no país saltou para 12.320.169, segunda maior contagem global, atrás somente dos Estados Unidos. A máxima diária anterior era de 19 de março, quando foram contabilizados 90.570 casos.

Além disso, o ministério também reportou nesta quinta 2.777 novos óbitos em decorrência da Covid-19, o que eleva o total de vítimas fatais da doença no Brasil a 303.462 -- também o segundo maior nível do mundo, em termos absolutos.

Com a disparada no número de casos, a média móvel de 14 dias para os registros de contaminações no país atingiu 74.460, um novo recorde. Já a média móvel de 14 dias para os óbitos saltou a 2.180, também uma nova máxima, impulsionada pelas mais de 3 mil mortes registradas na terça-feira.

De acordo com levantamento da Reuters, atualmente o Brasil lidera o mundo no número médio diário de novos óbitos e casos contabilizados, sendo responsável por uma em cada quatro mortes e uma em cada sete infecções registradas em todo o mundo a cada dia.

Estado mais afetado pela Covid-19 em números absolutos, São Paulo atingiu as marcas de 2.370.885 casos e 69.503 mortes.

Minas Gerais é o segundo Estado com maior número de infecções pelo coronavírus registradas, com 1.067.919 casos, mas o Rio de Janeiro é o segundo com mais óbitos contabilizados, com 35.563 mortes.

O Ministério da Saúde ainda reporta 10.772.549 pessoas recuperadas da Covid-19 e 1.244.158 pacientes em acompanhamento.