Brasil registra oito mortes por Covid e 2.846 casos em 24 horas

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O Brasil registrou oito mortes por Covid e 2.846 casos da doença, neste domingo (1°). Com isso, o país chega a 693.949 mortes e 36.357.101 casos registrados de Covid-19 desde o início da pandemia.

A média móvel de mortes está estável em relação aos dados de duas semanas atrás, com 144 (variação de 4%). Já a média móvel de casos apresentou variação de -35% em relação aos dados dos quinze dias anteriores, chegando a 26.373.

Apesar de um momento de estabilidade, diversos especialistas alertam para uma subida de casos no país nas próximas semanas, principalmente devido às festas de final de ano e férias, e também ao novo surto de Covid na China.

Neste domingo, Mato Grosso registrou 100% de ocupação dos leitos de UTI para Covid.

A expectativa é sempre de um reflexo nas mortes e internações cerca de 15 dias após a subida de casos, o que pode indicar que já há um aumento de infecções no país, embora a utilização de testes de antígeno em casa e a subnotificação possam afetar os números oficiais.

O recurso estatístico que busca amenizar variações nos dados, como os que costumam acontecer aos finais de semana e feriados, é calculado pela soma das mortes dos últimos sete dias e pela divisão do resultado por sete.

Os dados do país, coletados até 20h, são fruto de colaboração entre Folha de S.Paulo, UOL, O Estado de S. Paulo, Extra, O Globo e G1 para reunir e divulgar os números relativos à pandemia do novo coronavírus.

As informações são recolhidas pelo consórcio de veículos de imprensa diariamente com as Secretarias de Saúde estaduais.

O consórcio de veículos de imprensa deixou de atualizar os números de vacinados contra a Covid-19 nos fins de semana e feriados. Nos dias úteis, os dados serão atualizados normalmente. A medida visa evitar imprecisões nos números informados ao leitor.

A mudança deve-se a problemas na consolidação dos dados de vacinação pelas secretarias estaduais. Sete estados já não atualizam o total de vacinados aos fins de semana e feriados, e mesmo os que o fazem por vezes informam números desatualizados, que não correspondem à realidade e costumam ser corrigidos nos dias seguintes.

Não há alteração no balanço de casos e mortes pelo coronavírus, que continuará sendo publicado pelos veículos todos os dias, às 20h.

A iniciativa do consórcio de veículos de imprensa ocorreu em resposta às atitudes do governo Jair Bolsonaro (PL), que ameaçou sonegar dados, atrasou boletins sobre a doença e tirou informações do ar, com a interrupção da divulgação dos totais de casos e mortes.