Brasil tem primeiro caso provável de hepatite misteriosa

***ARQUIVO***BRASÍLIA, DF, 18.12.2021 - Fachada do Ministério da Saúde, em Brasília. (Foto: Antonio Molina/Folhapress)
***ARQUIVO***BRASÍLIA, DF, 18.12.2021 - Fachada do Ministério da Saúde, em Brasília. (Foto: Antonio Molina/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O Brasil registrou o primeiro caso provável de hepatite misteriosa registrado em Ponta Porã, no Mato Grosso do Sul. Segundo o Ministério da Saúde, porém, ainda não há casos confirmados da doença no país. A pasta também apura se seis mortes foram causadas pela doença.

O caso provável é de uma paciente de 16 anos. Ela teve febre, mal-estar, náuseas e itcterícia (pele amarelada), sintomas comuns da doença. De acordo com a Secretaria de Saúde de Ponta Porã, a jovem deu entrada no Hospital Regional de Ponta Porã sete dias após o início dos sintomas.

O secretário de Saúde de Ponta Porã, Patrick Carvalho Derzi, disse à reportagem que a família da adolescente assinou um termo de responsabilidade de alta hospitalar. "Ela estava internada no hospital regional, mas a família optou por levá-la para casa."

Derzi afirma que a mãe da paciente não diz onde a jovem está, mas que garante que ela está se recuperando bem. O secretário disse ainda que a equipe de saúde municipal está em contato constante com a mãe da adolescente e de prontidão.

No Brasil, há três estágios de classificação de casos. O primeiro é o suspeito. Em seguida, há o provável, que indica que o quadro da paciente é compatível com a doença, mas ainda não houve confirmação laboratorial ou carece de vínculo epidemiológico. Um caso passa a ser tratado como confirmado após resultados de exames laboratoriais ou clínicos. ​

Até esta terça (31), havia 68 casos suspeitos de hepatite aguda em investigação, segundo informações do Ministério da Saúde.

Os casos em investigação estão divididos em 16 estados. O que mais tem registros é São Paulo, com 16 casos, seguido por Minas Gerais, com 9, e Pernambuco, com 7.

Os demais casos suspeitos estão no Ceará (6), Rio Grande do Sul (6), Goiás (3), Santa Catarina (3), Espírito Santo (2), Paraná (2), Pará (2), Alagoas (1), Rio Grande do Norte (1), Rondônia (1), Maranhão (1) e Paraíba (1).

De acordo com a OMS (Organização Mundial da Saúde), havia 650 casos prováveis de hepatite aguda misteriosa em crianças em 33 países até 26 de maio. A organização diz não haver nenhum caso confirmado no mundo.

Há uma discrepância entre a classificação adotada pela OMS e a utilizada pela Agência de Segurança da Saúde do Reino Unido (UKHSA). A OMS diz, por exemplo, que o Reino Unido tem 222 casos prováveis, mas a UKHSA os classifica como confirmados.

A hepatite é uma inflamação do fígado que pode ser causada por diversos fatores como infecções virais e consumo excessivo de álcool. As hepatites causadas por vírus são denominadas com as letras A, B, C, D e E. Também existe uma hepatite autoimune, em que o próprio sistema imunológico do corpo ataca o fígado.

No caso da hepatite aguda misteriosa, os vírus conhecidos não foram identificados. A suspeita é de que uma mudança no genoma de um adenovírus possa ser a causa deste surto. Os adenovírus são os vírus causadores dos resfriados comuns.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos