Brasil volta a registrar média de mortes por Covid acima de 3 mil pessoas por dia, e total de vítimas na pandemia ultrapassa 350 mil

Evelin Azevedo
·2 minuto de leitura

RIO — A média móvel de mortes pelo coronavírus no Brasil foi de 3.025 pessoas neste sábado, mesmo dia em que o número total de vítimas para a doença desde o começo da pandemia chegou a 351.469 no país. O número registrado de mortes nesse sábado foi de 2.535, e o número de novos casos confirmados foi de 68.270, totalizando 13.443.684.

Em termos de comparação, há um mês, a média móvel era de 1.645 pessoas, ou 54% da atual. Embora o índice registrado no dia 10 de março fosse pouco mais da metade do atual, naquele momento, ele foi um recorde.

A "média móvel de 7 dias" faz uma média entre o número do dia e dos seis anteriores. Ela é comparada com média de duas semanas atrás para indicar se há tendência de alta, estabilidade ou queda dos casos ou das mortes. O cálculo é um recurso estatístico para conseguir enxergar a tendência dos dados abafando o ruído" causado pelos finais de semana, quando a notificação de mortes se reduz por escassez de funcionários em plantão.

Os dados são do consórcio formado por O GLOBO, Extra, G1, Folha de S.Paulo, UOL e O Estado de S. Paulo e reúne informações das secretarias estaduais de Saúde divulgadas diariamente até as 20h. A iniciativa dos veículos da mídia foi criada a partir de inconsistências nos dados apresentados pelo Ministério da Saúde.

Vinte e dois unidades da federação atualizaram seus dados sobre vacinação contra a Covid-19 neste sábado. Em todo o país, 23.077.025 pessoas receberam a primeira dose de um imunizante, o equivalente a 10,90% da população brasileira. De ontem para hoje, foram contabilizadas 390.919 novos registros de pessoas que tomaram a primeira dose.

A segunda dose da vacina, por sua vez, foi aplicada em 6.978.838 pessoas, ou 3,3% da população nacional.