Brasil x Venezuela: Pia Sundhage quer mais precisão e velocidade no confronto

Depois de quatro dias de folga, o Brasil se prepara para enfrentar a Venezuela na noite desta segunda-feira pela terceira rodada da fase de grupos da Copa América. O descanso acontece porque, em cada etapa, quatro equipes se enfrentam em dois jogos e um time descansa. As goleadas por 4 a 0 sobre a Argentina e 3 a 0 sobre o Uruguai, no entanto, ainda não são suficientes para a técnica Pia Sundhage. A sueca quer mais ritmo de jogo no confronto de hoje, às 21h, no Estádio Centenário de Armênia.

Artilheira: Conheça Adriana, a Maga, que já marcou quatro vezes na Copa América

Ausência nas arquibancadas: Com poucos atrativos, público não abraça competição

— Nós tivemos alguns dias para recarregar as energias e estamos bem. O importante para nós é criar mais jogadas e movimentar mais a bola no ataque, utilizando todo o espaço do campo — afirmou a treinadora em entrevista coletiva.

Pia ressaltou a necessidade de trabalhar melhor a posse de bola a controlar a ansiedade no ataque. De acordo com a técnica, o Brasil precisa aproveitar melhor as laterais e criar jogadas por lá, e assim chegar à área para as finalizações. Ela também reforçou que a equipe precisa melhorar a precisão dos passes, arriscando no português e pedindo por mais "capricho".

— Se não funcionar pelo meio, precisamos inverter as jogadas, surpreender o adversário, e aí vamos conseguir mais velocidade e mais capricho — avaliou.

Desigualdade entre os vizinhos: Brasil lidera com sobras investimentos em futebol feminino

Líder do Grupo B, o Brasil está empatado com a Argentina e a Venezuela, que também contabilizam duas vitórias na competição. A rodada se encerra com Peru x Uruguai, que ainda não pontuaram na competição.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos