Brasileira morre nos Andes Peruanos ao cair de penhasco

A brasileira Maria Lucia Paternostro Rodrigues estava de férias e fazia trilha nos Andes Peruanos. (Foto: Reprodução/Redes sociais)
A brasileira Maria Lucia Paternostro Rodrigues estava de férias e fazia trilha nos Andes Peruanos. (Foto: Reprodução/Redes sociais)
  • Brasileira era servidora pública do Superior Tribunal de Justiça

  • Ministros do STJ lamentam morte de brasileira

  • Seu corpo ainda não foi resgatado dos Andes Peruanos

Uma brasileira morreu ao cair de um penhasco nos Andes Peruanos, na última segunda-feira (1). A servidora do Superior Tribunal de Justiça (STJ) Maria Lucia Paternostro Rodrigues era residente do Distrito Federal e passava as férias no país vizinho.

Amigos relatam que ela se acidentou durante uma trilha. Seu corpo foi localizado somente ontem, por conta da dificuldade de acesso ao local, e ainda está em processo de resgate. Quando for retirado, o corpo será levado à capital peruana, Lima. As informações são do portal UOL.

Formada em Letras e Direito, Maria tinha pós-graduação em Direito Público. Ela começou a trabalhar no STJ em 2003 e atualmente exercia a função de assessora-chefe do Núcleo de Gerenciamento de Precedentes e de Ações Coletivas (Nugepnac). Ela deixa uma filha de 12 anos.

O ministro Humberto Martins, presidente do Superior Tribunal de Justiça e do Conselho da Justiça Federal (CJF), se pronunciou sobre a tragédia e disse que Maria era uma pessoa gentil e prestativa com seus colegas.

"O Tribunal da Cidadania está de luto! Expressamos nossa absoluta tristeza pela partida da nossa valorosa servidora Maria Lucia Paternostro Rodrigues. Ela honrou e dignificou não apenas o STJ, mas também todo o Poder Judiciário e o sistema de Justiça. A sua história de vida é um exemplo de entrega com excelência e amor à causa da cidadania brasileira. Que Deus, em sua misericórdia infinita, conforte e fortaleça todos os familiares e amigos", afirmou.

O ministro Paulo de Tarso Sanseverino também lamentou a morte da mulher, a quem ele chamou de "extremamente inteligente, diligente, competente e dedicada". Já o ministro Ricardo Villas Bôas Cueva diz que sua morte "entristece a todos". O CJF aprovou, na manhã desta terça-feira, uma moção de pesar pela morte da servidora.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos