Brasileira que viajou para os EUA para tentar encontrar filho desaparecido diz que o jovem está hospitalizado, mas ainda não sabe onde

·2 minuto de leitura

RIO — Brasileira que viajou para os Estados Unidos nesta terça-feira para tentar encontrar o filho desaparecido confirmou que Geraldo Furquim Neto, de 22 anos, foi sim localizado pela polícia no último dia 18, como comunicado inicialmente pela delegacia do estado da Virgínia. No entanto, o jovem não conseguiu entrar em contato com a família pois está hospitalizado. Até o momento, Karen Oliveira só sabe que o rapaz estava "desorientado", mas não descobriu em qual centro médico ele se encontra.

De acordo com a mãe, que contou a notícia através de seu perfil nas redes sociais, ela ainda não descobriu o paradeiro do filho por ele ser maior de idade. Nos EUA, a Lei de Privacidade do cidadão americano é muito rígida e para conceder informação aos familiares a polícia teria que ter autorização do rapaz. Há quatro dias, a brasileira já havia desabafado nas redes sociais sobre a falta de informação por parte das autoridades americanas. Ela compartilhou que a delegacia local informou apenas que Geraldo estava “saudável”, mas se recusou a dar mais detalhes.

Em entrevista ao GLOBO sobre o caso, a advogada especialista em imigração e direito familiar nos EUA, Hannah Krispin, afirmou que, caso Karen prove através de certidão de nascimento que é mãe, a delegacia deve ceder informações sobre o jovem, que foi dado como desaparecido.

Geraldo desapareceu no dia 10 deste mês e, desde então, não fala com parentes e amigos, nem foi atrás de seus pertences pessoais. Ele nasceu nos Estados Unidos e mora em Washington, onde trabalha como barbeiro. A informação inicial sobre o sumiço do rapaz é de que ele teria se desentendido com um colega da empresa, com o qual também dividia apartamento, e ido dormir na casa de uma amiga. Ao G1, Karen, que é natural de Goiás, mas mora atualmente na Bélgica, disse que o amigo de Geraldo havia o expulsado da casa após ele fazer uma viagem, chegar e encontrar o local bagunçado.

O rapaz completou 22 anos no último sábado e seu caso tem sido repercutido no Brasil e veículos internacionais, em busca de possíveis pistas de seu paradeiro.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos