Brasileiro é o campeonato em que os jogadores correm menos

·2 min de leitura
SAO PAULO, BRAZIL - OCTOBER 14: Benitez of Sao Paulo controls the ball during a match between Sao Paulo and Ceara as part of Brasileirao Series A at Morumbi Stadium on October 14, 2021 in Sao Paulo, Brazil. (Photo by Alexandre Schneider/Getty Images)
Jogadores de São Paulo e Ceará disputam lance em 14 de outubro de 2021 (Foto: Alexandre Schneider/Getty Images)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Estudo publicado pelo Cies (Centro Internacional de Estudos Esportivos) mostra que o Campeonato Brasileiro é a competição em que os jogadores correm a menor distância em uma partida. 

Em média por jogo, somados, os atletas de linha (goleiro não incluído) da Série A do Brasileiro percorrem um total de 95,8 km. Essa distância, em empate com a Copa Sul-Americana, figura como a menor entre 31 campeonatos analisados. 

Leia também:

O campeão da correria é o Campeonato Espanhol, no qual os jogadores percorrem, em média, 103,7 km por partida. Na sequência vêm o Campeonato Sueco (103,6 km) e o Campeonato Holandês (103,5 km). 

A pesquisa do Cies foi realizada com informações do SkillCorner, serviço que coleta dados físicos, técnicos e táticos em partidas de futebol. O texto da entidade suíça é assinado por Raffaele Poli, Loïc Ravenel e Roger Besson. 

Ao todo, foram alvo de escrutínio 7.855 partidas, nos anos de 2020 e 2021. 

A América do Sul sobressai nos campeonatos em que os jogadores cadenciam mais o jogo e se desgastam menos fisicamente. 

Além do Brasileiro e da Sul-Americana, correm bem abaixo da média por jogo (99,9 km) os atletas que participam da Libertadores (96,1 km) e do Campeonato Argentino (97,7 km). 

Itália, Polônia e Bélgica possuem os outros campeonatos, além do Espanhol, do Sueco e do Holandês, em que a correria tem maior preponderância –respectivamente, 102,8 km, 102,8 km e 102 km em média por partida, na soma dos jogadores de linha. 

O estudo também indica quais as posições que exigem maior (ou menor) fôlego. 

O meio-campista, por atuar no setor em que a bola mais passa, é quem mais corre (média de 10,6 km por partida), seguido pelo ala (10,3 km). O zagueiro tem o menor esforço físico, percorrendo 9,2 km por jogo, em média. 

À luz dos dados obtidos, os pesquisadores concluíram, sem detalhar, que ligas que possuem jogadores mais velhos, como a da Turquia, registram uma distância percorrida nas partidas inferior às das que têm atletas mais jovens, como a da Holanda. 

Outra conclusão, também não esmiuçada, é que correr mais não faz diferença significativa no resultado dos jogos, ou seja, a impressão de que quanto mais se corre maior é a chance de ganhar é somente uma impressão. 

A pesquisa do Cies envolveu as seguintes competições, além das 11 já mencionadas: Champions League, Liga Europa, Major League Soccer (EUA), campeonatos Suíço, Inglês (primeira e segunda divisões), Croata, Espanhol (segunda divisão), Português, Russo, Tcheco, Alemão (primeira e segunda divisões), Italiano (segunda divisão), Ucraniano, Dinamarquês, Escocês, Francês (primeira e segunda divisões) e Grego.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos