Brasileiro do PSG dispara contra convocações de argentinos Messi e Paredes

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·2 min de leitura
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Argentina's forward Lionel Messi (R) and midfielder Leandro Paredes take part in a training session in Ezeiza, Buenos Aires province, on October 13, 2021, on the eve of a FIFA World Cup Qatar 2022 qualifier footbal match against Peru. (Photo by JUAN MABROMATA / AFP) (Photo by JUAN MABROMATA/AFP via Getty Images)
Lionel Messi e Leandro Paredes durante treino da Seleção Argentina. Foto: (JUAN MABROMATA/AFP via Getty Images)

A convocação de Lionel Messi e Leandro Paredes para as rodadas das Eliminatórias para a Copa do Mundo de 2022 causou ira de Leonardo, tetracampeão mundial com a Seleção Brasileira e diretor de futebol do Paris Saint Germain. Os argentinos, que estiveram longe dos gramados franceses nas últimas partidas por conta de lesões, foram convocados pelo treinador Lionel Scaloni para os confrontos dos hermanos contra as seleções de Uruguai e Brasil.

Em entrevista ao jornal francês Le Parisien, o ex-meia e lateral-esquerdo disse não estar de acordo com as convocações e que estas decisões vão contra os combinados que os clubes têm com a FIFA: "Não concordamos em deixar ir à seleção um jogador que, para nós, não está em condições físicas ou está em fase de reabilitação".

Leia também:

Os jogadores argentinos devem desfalcar a Seleção Argentina na primeira partida desta data-FIFA, que é contra o Uruguai no dia 13 de novembro. As equipes médicas da AFA (Associação de Futebol Argentino) buscam recuperar os atletas para o confronto contra o Brasil, no dia 16 deste mês. Messi não esteve disponível para as duas últimas partidas do PSG, enquanto Paredes está entregue ao departamento médico francês há cinco semanas.

O esforço por parte dos hermanos tem motivo: caso a Seleção Argentina conquiste duas vitórias, pode garantir a classificação para a Copa do Mundo do Catar. Atualmente, ocupam a segunda colocação na tabela das Eliminatórias, somando 25 pontos.

Esta, porém, não foi a primeira vez que Leonardo criticou as convocações de jogadores do PSG. O diretor de futebol disparou contra a logística e ainda usou Neymar como exemplo: "Nesses dois meses, passou mais tempo com sua Seleção que com o clube. Disputou três jogos na última data-FIFA. Viaja, volta, viaja e agora tem problemas musculares. Com Neymar acontece a mesma coisa, mas ele fez uma boa partida contra o Lille".

Lionel Scaloni conta com três jogadores do PSG na Seleção Argentina: Ángel Di María, que não foi inserido na polêmica por estar em plenas condições de jogo, o volante Leandro Paredes e o craque Lionel Messi.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos