Brasileiro que matou a mãe em Portugal aparece ao lado dela em vídeo defendendo o pai, ex-bispo da Universal

Extra
·2 minuto de leitura
Foto: Reprodução/Youtube
Foto: Reprodução/Youtube

Lucas Paulo, de 23 anos, que confessou ter matado a mãe, Teresa Paulo, à facadas, aparece ao lado dela em vídeo publicado no canal do Youtube do pai, o ex-pastor da Igreja Universal do Reino de Deus, Alfredo Paulo Filho. Alfredo é conhecido por ser crítico da instituição religiosa comandada por bispo Macedo, com a qual rompeu em 2013.

No vídeo compartilhado em 2016, Lucas e Teresa aparecem juntos criticando quem havia usado as redes sociais para enviar mensagens atacando o pastor Alfredo, lembrando que ele havia traído a esposa. Tanto Lucas quando a mãe dizem que estavam cientes do erro do ex-bispo. Segundo eles, Alfredo havia confessado a traição não apenas para eles, como para outros membros da igreja durante uma reunião.

— É o único argumento que eles têm. Porque tudo que meu pai vêm falando aqui nos vídeos, vocês sabem que é verdade. Você pastor, você esposa. Vocês sabem que é verdade. O que é dito sobre a Fogueira Santa, o que acontece no meio dos pastores, o que acontece na cúpula, para onde vai o dinheiro do povo. Você sabe, assim como eu também sei. Eu cresci e eu vi o que acontece lá dentro. Considere isso. Pense bem no que você está fazendo. Pense bem qual o objetivo das pregações que você faz. Se são em favor dasalvação do povo, ou dos interesses da cúpula, para eles recebam mais dinheiro, mais poder — diz Lucas.

Teresa foi encontrada morta pelo marido no chão da cozinha da casa onde a família morava em Seixal, já sem vida. Lucas foi encontrado pela polícia algumas horas após o crime, no bairro de Paio Pires. O jovem vai ficar preso por 15 dias no Estabelecimento Prisional de Lisboa, devido à Covid-19, depois deve aguardar julgamento na cadeia do Montijo.

Conforme o jornal português "Correio da Manhã", o motivo do crime foram as constantes reclamações da mãe em relação a falta de interesse do filho com os estudos e trabalho. O laudo mostrou que Teresa tentou lutar pela vida, apresentando marcas de defensiva pelo corpo. De acordo com a publicação, a vítima recebeu mais de 20 facadas, sendo a maioria na região do pescoço.

Alfredo Paulo liderou a Igreja Universal em Portugal entre os anos de 2002 e 2009 mas rompeu com a instituição religiosa em 2013. A partir daí, passou a publicar vídeos na internet com denúncias contra a igreja, que o processa por difamação.