Brasileiro que morava em prédio desabado na Flórida participa de encontro com Biden em visita de apoio às vítimas

·4 minuto de leitura

Uma semana após o desabamento parcial de um edifício na Flórida, o presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, e a primeira-dama, Jill Biden, visitaram a cidade de Surfside, nesta quinta-feira, dia 30, para se encontrar com as vítimas e seus familiares visando a oferecer apoio, além de acompanharem o desenvolvimento dos trabalhos de resgate com as equipes de emergência. Entre os presentes na reunião, está o brasileiro Erick de Moura, que sobreviveu ao desastre após a namorada chamá-lo para dormir na casa dela num dia de semana, o que é incomum na relação. Segundo Fernanda Figueiredo, o convite foi pensado de repente, considerando que seus filhos tinham avisado em cima da hora que passariam a noite fora, enquanto o casal assistia a um jogo de futebol na noite daquela quarta-feira, dia 23. Um bloco de 12 andares do condomínio Champlain Towers South desabou durante a madrugada da quinta-feira, 24, deixando 18 mortos e mais de 140 desaparecidos.

— Dentro de tanta tristeza e luto, que tomaram conta da cidade, um pouco de esperança e conforto para os parentes das vítimas e para os sobreviventes desta terrível tragédia — afirmou Fernanda sobre o encontro ao compartilhar em rede social uma foto do casal com Biden.

A porta-voz da Casa Branca Karine Jean-Pierre disse à imprensa que Biden visitou o local da tragédia para "ter uma ideia de como o prédio desabou e quais fatores levaram ao desabamento", informou o "The Washington Post". O objetivo principal, contudo, ela frisou que é auxiliar na recuperação dos sobreviventes e das famílias dos moradores que morreram.

— Este será o foco de hoje — afirmou Jean-Pierre. — Como podemos oferecer conforto? O que mais podemos fazer?

A porta-voz acrescentou que a mensagem a ser transmitida é de "união", de se fazer presente para aquela comunidade que foi atingida pelo desastre.

— Foi um conforto para as famílias das vitimas e os sobreviventes — descreveu Fernanda ao EXTRA.

De acordo com as equipes de resgate, a operação nos escombros foi interrompida na madrugada desta quinta-feira devido a preocupações com a estrutura da parte do prédio que permanece de pé. Segundo a prefeita do condado de Miami-Dade, Daniella Levine Cava, as autoridades estão se esforçando para garantir segurança aos funcionários de emergência e que o resgate continuará conforme a ação for considerada segura para eles. Quanto aos riscos, o chefe do corpo de bombeiros, Alan Cominsky, afirmou que a maior preocupação é com uma "grande coluna pendurada na estrutura que pode cair e causar danos às colunas de suporte" na área da garagem, e um "ligeiro movimento" percebido nas lajes de concreto que podem "causar falha adicional do edifício".

Em entrevista ao telejornal norte-americano "ABC World News Tonight", Erick contou que se assustou com as muitas mensagens e ligações que começou a receber no início da manhã da quinta-feira, 24, quando pessoas próximas de repente perguntavam se estava estava bem, se estava vivo.

— Eu estava meio acordado, meio adormecido. Eu disse: "O que você quer dizer?" — relatou o brasileiro a uma amiga, que lhe respondeu sobre o desabamento do edifício. — O que você quer dizer com o prédio desabou? — ele tornou a dizer, chocado.

A namorada de Erick também ficou surpresa com o acontecido, principalmente porque o rapaz não tinha o hábito de passar a noite fora de casa durante a semana.

— Era tão incomum porque eu sabia que ele tinha muitas coisas para fazer na manhã seguinte — lembrou Fernanda à mídia local.

Assim que despertou às 5h30, para garantir tempo suficiente para se preparar para suas atividades do dia, Erick foi tomado pelo susto.

— Eu estaria morto — disse Erick. — Meu bloco se foi. Desapareceu totalmente. (O apartamento) Era 1004 e, nesse andar, ninguém saiu vivo ainda.

No Instagram, ele publicou uma foto da varanda do antigo apartamento diante do pôr do sol na praia com uma legenda em que lamenta o ocorrido e pede orações às vítimas.

— Não há palavras para descrever meus sentimentos agora, pensar que estive na mesma varanda muitas vezes durante aquele dia e agora tudo se foi. Obrigado a todos que me enviaram mensagens e estão me oferecendo ajuda. Deus abençoe todos vocês. Rezem por Surfside.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos