Empresário de Volta Redonda, de 43 anos, faz parte de grupo que hostilizou Gilberto Gil no Catar; ele nega ter xingado cantor

Entre os brasileiros que hostilizaram Gilberto Gil no Catar, durante a partida da seleção brasileira contra a Sérvia, está o empresário Ranier Felipe dos Santos Lemache. De Volta Redonda, no Rio, ele aparece nas imagens próximo ao compositor baiano, de 80 anos, e de sua mulher, Flora Gil. Ele pode ser visto usando um chapéu e uma camisa do Brasil com o nome Papito Rani nas costas.

Empresário pediu 'empatia'

De 43 anos de idade, Ranier Felipe tem algumas empresas em seu nome, como a franquia de uma rede de pizza, uma agência de viagens e uma farmácia de manipulação. Ele possui um perfil fechado no Instagram e um aberto no Facebook, onde escreveu no fim de outubro uma mensagem pedindo empatia para todos: "O Brasil é maior que a nossa divisão política. Que possamos ter paz e harmonia nos próximos anos. Deus acima de tudo. Empatia para todos!".

Gilberto Gil e a empresária Flora Gil, de 62 anos, se dirigiam à arquibancada quando foram abordados por torcedores brasileiros com palavrões e gritos de "Vamo, Lei Rouanet", em referência à lei de incentivo a projetos culturais, e "Vamo, Bolsonaro", em apoio ao presidente Jair Bolsonaro. Ambos não responderam aos insultos.

Empresário nega ter xingado

Em nota enviada ao GLOBO, Lemache admite que estava no grupo que hostilizou Gilberto Gil, mas nega ter xingado o artista. “Gostaria de me solidarizar com o senhor Gilberto Gil e sua família em virtude da ofensa que a ele fora proferida, uma vez que eu também não gostaria de ouvi-la".

Ele afirma que disse somente outras frases ouvidas na gravação, uma delas em tom irônico.

“Decerto não era o momento, tampouco o local adequado, mas, as duas únicas frases ditas por mim foram: "Vamos Bolsonaro" e "Você ajudou o Brasil para c..." (essa última em evidente tom de ironia, haja vista a divergência política) que, com todo respeito, não configura nenhuma ofensa. Em virtude da polarização política existente hoje no Brasil, uma outra pessoa que estava atrás de mim extrapolou e desferiu um xingamento ao Sr. Gilberto Gil. Entretanto, repita-se, não foi eu!!!” escreveu