Brasileiros batizam seu primeiro exoplaneta de Guarani

SALVADOR NOGUEIRA

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Tupi e Guarani. Esses são os nomes, respectivamente, de estrela e planeta do primeiro sistema planetário batizado oficialmente por brasileiros.

O anúncio da IAU (União Astronômica Internacional) veio em coletiva realizada em Paris nesta terça-feira (17), com a apresentação dos resultados da campanha NameExoWorlds (NomeieExoMundos), que estimulou entusiastas de astronomia em todo o globo a ajudarem a escolher nomes oficiais para mais de 110 estrelas hospedeiras e seus exoplanetas.

Ao todo, aderiram 110 países e 780 mil pessoas. A iniciativa, que faz parte da comemoração dos 100º aniversário da IAU, tem por objetivo produzir nomes mais palatáveis e interessantes do que meramente referências de catálogo, como a maior parte das estrelas é conhecida.

Com isso, HD 23079 passou a ser conhecida agora também como Tupi. Trata-se de uma estrela de tipo F (um pouco mais quente e maior que o Sol), localizada a cerca de 110 anos-luz de distância, na constelação do Retículo, no hemisfério sul celeste.

Em 2001, medidas do bamboleio gravitacional da estrela indicaram a presença de um planeta ao redor dela, HD 23079 b. Ele agora será também oficialmente conhecido como Guarani.

O planeta tem entre 2 e 3 vezes a massa de Júpiter e completa uma volta em torno de sua estrela a cada 731 dias. Curiosamente, ele está na chamada zona habitável de sua estrela –região nem muito quente, nem muito fria, ideal para a presença de água em estado líquido, condição essencial à vida.

Isso não faz muita diferença para um planeta gigante gasoso, como deve ser Guarani, mas não é impossível que existam luas ao redor dele que possam ser hospitaleiras à biologia —a exemplo da fictícia lua Pandora, do filme Avatar.

Cada país formou uma comissão para organizar a escolha, elencando diversas sugestões submetidas por entusiastas e então submetendo-as a votação popular.

No Brasil, o gerente da campanha foi Eduardo Monfardini Penteado. A comissão recebeu 977 sugestões de pares de nomes, das quais 14 foram levadas à votação popular. Pelo lado brasileiro, foram mais de 7.000 votos. Tupi (estrela) e Guarani (planeta) receberam 15% do total.

O resultado ainda estabelece critérios para futuros “batismos” naquele sistema planetário. Se novos planetas forem descobertos ao redor de HD 23079 (Tupi), eles homenagearão “nomes de tribos e etnias indígenas do Brasil”.