Brasileiros continuam sem poder retornar do Suriname

MICHEL ALECRIM

RIO DE JANEIRO, RJ (FOLHAPRESS) - A companhia Surinam Airways cancelou o voo que partiria neste domingo (22) de Paramaribo, capital do Suriname, com cerca de cem brasileiros, rumo a Belém (PA). Os passageiros enfrentam dificuldades para retornar ao Brasil depois do fechamento do aeroporto do país vizinho.

A notícia agradou o governador paraense Helder Barbalho (MDB), que espera ganhar tempo para montar uma estrutura para receber os brasileiros, sem risco de disseminação do novo coronavírus.

O governo do estado tinha ganho no sábado (21) uma medida cautelar na Justiça Federal, permitindo sua atuação no monitoramento das pessoas que desembarcassem. A decisão judicial permite ao estado examinar os passageiros e determinar quarentena de casos com sintomas de Covid-19.

"Dará tempo inclusive para sabermos quem são os passageiros, de onde são, quantos são paraenses e qual o destino dos demais. E também para que a estratégia de quarentena possa ser melhor estruturada", declarou Barbalho em sua página no Facebook.

O governador informou que está em negociações com o governo federal e a companhia aérea para receber os brasileiros sem pôr em risco a população local. O plano é transportar os viajantes de outros estados para suas unidades de origem.

Não foi anunciada uma nova data para o voo. O Pará tem quatro casos confirmados do novo coronavírus.