60% dos brasileiros são favoráveis ao "lockdown", diz Datafolha

·3 minuto de leitura
Foto: Fabio Vieira/FotoRua/NurPhoto via Getty Images
Foto: Fabio Vieira/FotoRua/NurPhoto via Getty Images

A maior parte dos brasileiros é a favor do “lockdown”, medida de isolamento social mais rígida para combater o avanço da pandemia do novo coronavírus. Apesar disso, grande parte tem saído mais de casa mesmo morando em cidades que tem a quarentena decretadas.

O cenário é indicado pela mais recente pesquisa do Datafolha, realizada na segunda-feira (25) e terça-feira (26), com 2.069 pessoas ouvidas por telefone. Há uma margem de erro de dois pontos percentuais.

Leia também

Sobre o “lockdown", já adotado em algumas cidades do país como a capital paraense Belém, 60% são favoráveis, 36% são contrários, 2% não souberam opinar e 1% se diz indiferente.

O fechamento total tem sido uma das medidas estudadas pelos governos municipal e estadual de São Paulo. Contudo, o prefeito Bruno Covas (PSDB) e o governador João Doria (PSDB), descartaram adotar a medida nos próximos dias, ainda que São Paulo registre o maior número de óbitos por Covid-19 no país: 6.423, de acordo com o boletim mais recente divulgado pelo Ministério da Saúde.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

A pesquisa aponta também que os mais ricos, aqueles que ganham acima de 10 salários mínimos, são os que mais se opõem à medida. 50% são contra e 47% são a favor.

O Nordeste é a região onde o “lockdown” mais é apoiado. 69% são a favor, enquanto 54% apoiam a medida no Sul, região onde a medida encontra menos apoio.

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) vem sistematicamente criticando as medidas de isolamento social adotadas pelos estados ao longo do combate à pandemia. A OMS (Organização Mundial da Saúde) acredita que o distanciamento social é uma das medidas mais eficazes para se frear o avanço do vírus.

Pessoas estão saindo mais de casa

A pesquisa mostra um cenário conflituoso. Apesar do apoio majoritário ao “lockdown", o brasileiro vem aderindo cada vez menos ao isolamento social, diante da necessidade econômicas.

35% dizem que se cuidam, mas estão saindo de casa. Nas pesquisas anteriores realizadas pelo instituto o índice era menor. Em uma realizada no início de abril por exemplo, 24% admitiam estar saindo de casa.

Aqueles que dizem estar saindo de casa apenas quando é “inevitável” seguem como maioria: são 50%.

Os totalmente isolados são 13%. Os maiores de 60 anos, um dos grupos mais vulneráveis ao Covid-19, são os que mais ficam em casa o tempo todo: 21%.

Siga o Yahoo Notícias no Instagram, Facebook, Twitter e YouTube e aproveite para se logar e deixar aqui abaixo o seu comentário