Brasileiros parcelam Pix em 2,4 vezes em média, aponta pesquisa

Com o parcelamento do Pix e o pagamento em parcelas, o banco lucra com o acréscimo de juros. (Divulgação/BC)
Com o parcelamento do Pix e o pagamento em parcelas, o banco lucra com o acréscimo de juros. (Divulgação/BC)
  • Parcelamento do Pix funciona como um empréstimo;

  • Taxas de juros para o parcelamento começam em 1,59% ao mês;

  • 60% das transações parceladas do Pix são valores de até R$ 200.

Em média, as pessoas que escolhem utilizar a função de parcelamento com o Pix tem dividido a conta em 2,4 vezes, mostra levantamento da Digio, plataforma de serviços financeiros. O parcelamento do Pix começou a ser oferecido pelas instituições financeiras em abril deste ano e permite realizar a transação dividindo o valor em até 12 parcelas.

Por se tratar de um empréstimo, a modalidade só é oferecida a um grupo de clientes que já têm esse crédito aprovado. As taxas de juros começam em 1,59% ao mês e variam de acordo com a pontuação para risco de crédito do cliente.

De acordo com a pesquisa, cerca de 60% das transações parceladas do Pix são valores de até R$ 200. A função pode ser usada para pagamentos de R$ 50 até R$ 3 mil e pode ocupar até 40% do limite da fatura do cartão de crédito.

Com o parcelamento do Pix e o pagamento em parcelas, o banco lucra com o acréscimo de juros. A diferença entre o parcelamento no cartão de crédito, por exemplo, é que no cartão os juros ficam com o vendedor. A principal vantagem é que o consumidor pode ter um desconto pagando à vista por um produto e parcelar junto ao seu banco.

Pix Parcelado x Pix Garantido

Enquanto os bancos já oferecem a opção de parcelamento do Pix, o Banco Central planeja lançar o Pix Garantido, que vai permitir aos usuários parcelarem suas compras, no mesmo funcionamento de um cartão de crédito. A solução faz parte da agenda evolutiva do Banco Central para o Pix.

O projeto está em fase de teste no sandbox regulatório, ambiente experimental de inovações financeiras do Banco Central. A previsão do BC é que o novo Pix na função crédito entre em funcionamento no segundo semestre deste ano.

Sucesso do Pix

O número de transações feitas com Pix já superou o de transações feitas com cartão de crédito e débito, mostram dados do Banco Central, referentes ao quarto trimestre de 2021.

Nos três últimos meses do ano passado, a instituição registrou 3,9 bilhões de transações feitas com o Pix, contra 3,8 bilhões de outros meios de pagamento. Esse número representa um avanço de 34% comparado com o terceiro trimestre de 2021.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos