Braz diz que Flamengo avançou com Rafinha, mas não banca Ceni em 2021

Diogo Dantas
·1 minuto de leitura

A presença do vice de futebol do Flamengo, Marcos Braz, antes do jogo contra o Internacional, que será uma final antecipada do Brasileiro, foi a senha para perguntas sobre outros assuntos com os quais o clube precisa lidar em fim de temporada.

Entre eles, a chegada do lateral-direito Rafinha e a permanência do técnico Rogério Ceni. A segunda pauta incomodou muito mais do que a primeira, como não poderia deixar de ser.

- Rogério é técnico do Flamengo. É isso que tenho que responder. Amanhã não sabemos. Essas perguntas eu não entendo - declarou Braz, desconversando.

No Flamengo, a continuidade de Ceni está diretamente ligada à conquista do título. No entanto, o trabalho segue bem avaliado por diretoria e jogadores.

Sobre Rafinha, as definições também só devem ocorrer após o fim do Brasileiro, mas as duas partes conversam e estão próximas de um acordo financeiro.

Se na primeira passagem Rafinha ditou mais o ritmo da negociação, e teve cláusula para voltar para a Europa de graça, agora o Flamengo dá as cartas.

- As questões estão avançadas. O Flamengo tem tempo para fazer essa contratação. O atleta tem tempo. Não depende só do Flamengo. Depende do jogador também - declarou Marcos Braz, complementando:

- Já encaminhamos uma proposta, com questões diferentes de quando ele estava aqui. Passamos para ele, colocamos alguns pontos em relação ao que o Flamengo e os clubes passam - disse o vice de futebol, se referindo justamente às limitações financeiras.