Brendan Fraser diz que não vai ao Globo de Ouro por ter sofrido abuso do ex-presidente da organização

O ator Brendan Fraser disse que não vai ao Globo de Ouro. O motivo seria o abuso sofrido por ele por parte de Philip Berk, ex-presidente e membro da Hollywood Foreign Press Association, a organização responsável pela premiação. Em 2018, Fraser disse que Berk o apalpou e o assediou em um almoço em 2003 no Beverly Hills Hotel.

"Não, não quero participar. É por causa da história que tenho com eles. E minha mãe não criou um hipócrita. Você pode me chamar de muitas coisas, mas não disso", revelou o ator à revista GQ, na última quarta-feira (16).

Fraser pode ser indicado ao Globo de Ouro por sua elogiada atuação no filme "The Whale", de Darren Aronofsky, que estreou no Festival de Veneza, em setembro. Na trama, baseada na peça de Samuel D. Hunter, o ator dá vida a Charlie, um professor de inglês obeso e recluso que tenta se reconectar com a filha. Segundo parte da imprensa especializada, Brendan Fraser é, inclusive, provável candidato ao Oscar pelo papel no longa de Aronofsky.

Antes de "The Whale", que foi ovacionado em Veneza, Fraser andava sumido de Hollywood, onde fez sucessos com títulos como "A múmia". Seu papel no longa é considerado a retomada de sua carreira por críticos de cinema. O filme estreia nos Estados Unidos no dia 9 de dezembro, mas ainda não há previsão de chegada nas salas do Brasil. Veja o trailer de "The Whale":