'Brexit não está funcionando', diz prefeito de Londres

O prefeito de Londres, Sadiq Khan, fará um discurso nesta quinta-feira (12) pedindo ao governo britânico que admita que a saída do Reino Unido da União Europeia foi um "imenso dano" e que "não está funcionando".

"Após anos de negação e evasão, devemos enfrentar a dura verdade: o Brexit não está funcionando", denuncia o político, um crítico de longa data da medida, antes de participar de um evento oficial na capital britânica.

A saída do bloco econômico "enfraqueceu nossa economia, fragmentou nosso sindicato e manchou nossa reputação", argumentou, segundo trechos do discurso enviados à AFP.

"Simplesmente não posso ficar calado diante do imenso dano causado pelo Brexit", acrescentou, considerando ainda que este "não é irreparável".

"Precisamos de um maior alinhamento com nossos vizinhos europeus, uma mudança deste Brexit extremo e difícil", que inclui "um debate pragmático sobre os benefícios de fazer parte da união aduaneira e do mercado comum", afirma.

Esta crítica ao governo conservador diverge do posicionamento oficial do Partido Trabalhista, cujo líder, Keir Starmer, também contrário ao Brexit, prometeu abraçar o desejo dos eleitores de "recuperar o controle" após a saída da União Europeia.

Starmer afirma que os trabalhistas podem resolver os problemas e "fazer o Brexit funcionar".

Segundo o prefeito, "ninguém quer retornar à divisão e ao impasse que dominaram a nossa política por cinco longos anos".

Mas "a realidade é que a cidade" de Londres "está sendo afetada por uma perda de negócios e talento" para outros centros europeus como Paris e Amsterdã, denunciou.

O apoio ao Brexit está no nível mais baixo de todos os tempos no Reino Unido. Menos de um terço dos britânicos acredita que a medida foi correta, segundo uma pesquisa realizada pelo instituto YouGov em novembro.

ode-acc/mb/yr/rpr