Briga entre militares e policiais em boate termina com um ferido

Uma confusão em uma boate de Piedade, na Zona Norte do Rio, na madrugada desta sexta-feira, entre militares do Exército e um cabo da Polícia Militar terminou com um dos agentes baleado na cabeça. O PM David Trancoso Daniel, lotado na Unidade de Polícia Pacificadora (UPP), foi preso em flagrante por tentativa de homicídios contra o soldado Willamins Cardoso da Silva. De acordo com a Polícia Civil, a briga teria começado após os agentes do Exército terem abordado uma mulher.

Após o desentendimento, os envolvidos foram expulsos da festa, que acontecia no Espaço de Evento Fábrica 40° Graus, na Rua Manoel Vitorino. O PM então foi até a sala de acautelamento, pegou uma Pistola Glock .40 e efetuou disparo para dispersar a confusão, sendo a Polícia Militar. Ainda segundo os agentes, os militares teriam ido para cima de David, que atirou outras duas vezes. Um dos tiros acabou atingindo a cabeça de Willamins.

O soldado do Exército foi levado para o Hospital Pasteur, no Méier, e precisou passar por uma cirurgia.

Após a confusão, o PM se apresentou na 24ª DP (Piedade) e em seguida foi levado para a 21ª DP (Bonsucesso), onde é a Central de Flagrantes. Lá, ele deu sua versão e acabou sendo preso em flagrante por tentativa de homicídios.

Mobilidade urbana:Prefeitura anuncia retorno de mais cinco linhas de ônibus na Zona Norte do Rio

Uma equipe da 1ª Delegacia de Polícia Judiciária Militar (DPJM) esteve na unidade de saúde e falou com o cirurgião. Segundo a Corregedoria Interna da PM, “após o contato com o médico cirurgião, o mesmo relatou que o impacto do projétil na caixa craniana da vítima, houve um deslocamento do cérebro e que a cirurgia recolocou o órgão no lugar, sendo retirado fragmentos ósseos e balísticos, contida a hemorragia e realizada a sutura”.

Ainda segundo a PM, em um relatório interno da corporação, o soldado “está sedado e entubado no CTI” e espera remoção. Procurado, o Hospital Pasteur ainda não respondeu aos questionamentos.

Em nota, a PM disse que "de acordo com informações preliminares do policial militar envolvido na confusão, um grupo de militares do exército provocou um tumulto em uma boate do bairro de Piedade, na Zona Norte da cidade do Rio de Janeiro, na madrugada desta sexta-feira (17/06). Na sequência dos fatos, houve um disparo de arma de fogo no ambiente, vindo a atingir um dos militares citados. O policial foi ouvido na 21ªDP”.

O Comando Militar do Leste (CML) disse que "o soldado Williamis Cardoso da Silva foi atingido por um disparo de arma de fogo, em Piedade. As circunstâncias do ocorrido estão sendo apuradas. O militar foi atendido no Hospital Pasteur, encontra-se estável, ainda que em estado grave, e passará por procedimento cirúrgico”.

Briga de trânsito entre PMS

Na quarta-feira, um outro episódio envolvendo PMs terminou com uma pessoa ferida. Depois de uma fechada no trânsito, dois policiais se desentenderam. Um deles sacou a arma e atingiu o colega na cabeça. Os dois são lotados no 2º BPM (Botafogo). De acordo com o agente que atirou, ele disparou após ver o outro militar sacando a arma e pensar que seria morto. O PM ferido confirmou que sacou a pistola primeiro.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos