Britânica descobre ter duas vaginas, dois úteros e duas menstruações

Aos 16 anos, Annie Charlotte, de Surrey, na Inglaterra, descobriu que nasceu com uma condição rara. Ela tem duas vaginas, dois úteros e colos do útero. Chamado de útero didelfo, ou duplo, é uma anomalia uterina congênita caracterizada pela duplicação do órgão genital.

O fenômeno médico significa que ela pode conceber dois bebês com dois homens diferentes ao mesmo tempo e tem também dois períodos menstruais que administra com contraceptivos. Embora tenha demorado alguns anos para aceitar sua condição, Annie, agora com 23 anos, acha a situação “legal” e diz que ambas as vaginas são “completamente funcionais”.

“Quando soube da condição, foi um verdadeiro choque. A enfermeira disse que ter filhos seria muito difícil e incluiria muitas visitas ao hospital e, eventualmente, parto prematuro por cesariana, pois o feto não teria espaço suficiente para ser carregado até o fim. Também me disseram que haveria uma chance de abortos múltiplos”, explicou a britânica que afirma ter medo de ter filhos ou tentar engravidar.

Na universidade, Annie aprendeu a se abrir e aceitar seu corpo e até usou a piada 'eu tenho duas vaginas' como um quebra-gelo.

"Eu realmente comecei a aceitar isso. Parei de olhar para isso como um problema médico e todos os problemas que poderiam surgir por ter filhos e, em vez disso, algo que era apenas um aspecto superlegal de mim mesmo por causa das reações das pessoas, elas seriam chocada, mas também tão interessada", disse ela em entrevista ao jornal inglês The Mirror.

Annie não só se aceitou, como descobriu um jeito de informar as pessoas e monetizar a sua condição. Em 2020 ela abriu uma página no site de conteúdo adulto OnlyFans onde ganha mais de 70 mil euros (cerca de 395 mil reais) por mês.

"A maioria das perguntas imediatas que recebo dos fãs é 'você realmente tem duas? Todo mundo que assina sempre pergunta sobre isso. Na maioria das vezes, eles só querem saber como funcionam as coisas sexuais, mas alguns também querem saber sobre as coisas mais mundanas, como por exemplo, como eu faço xixi. Acho que eles não sabem muito sobre anatomia feminina”, brinca.