Britânico morre na prisão em região separatista do leste da Ucrânia

Abertura da embaixada da autoproclamada República Popular de Donetsk em Moscou

(Reuters) - Um britânico que foi detido por separatistas apoiados pela Rússia na Ucrânia e acusado de ser um mercenário morreu, disse uma autoridade da autoproclamada República Popular de Donetsk (RPD) nesta sexta-feira.

A morte de Paul Urey, de 45 anos, foi confirmada por uma instituição de caridade britânica que o descreveu como um trabalhador humanitário e negou que ele tivesse antecedentes militares.

Urey foi capturado no sudeste da Ucrânia no final de abril enquanto tentava ajudar uma mulher que recebeu permissão para viajar para o Reino Unido a deixar o território controlado pela Rússia, disse a Presidium Network, uma instituição de caridade que o aconselhou sobre segurança.

Ele foi parado em um posto de controle, detido e acusado de "atividades mercenárias" por separatistas da RPD, uma entidade separatista que é reconhecida apenas pela Rússia, Síria e Coreia do Norte.

A Presidium Network disse que o Ministério das Relações Exteriores do Reino Unido informou a família de Urey sobre sua morte. O ministério não disponibilizou nenhum comentário imediato.

Questionado sobre Urey, um porta-voz do primeiro-ministro Boris Johnson disse: "São relatos claramente alarmantes e nossos pensamentos estão com sua família e amigos".

Daria Morozova, que tem o título de ombudsman de direitos humanos na RPD, disse nas redes sociais que Urey sofria de diabetes e problemas respiratórios, renais e cardiovasculares.

"De nossa parte, apesar da gravidade do suposto crime, Paul Urey recebeu assistência médica adequada. No entanto, devido aos diagnósticos e ao estresse, ele faleceu em 10 de julho", disse ela.

O Ministério das Relações Exteriores do Reino Unido e a Cruz Vermelha conseguiram realizar verificações remotas de bem-estar em Urey por telefone enquanto ele estava em cativeiro, mas ninguém além de seus captores teve contato físico com ele desde o final de abril, disse Dominik Byrne, cofundador da Presidium Network.

Urey e outro britânico, Dylan Healy, foram detidos em um posto de controle controlado por forças separatistas no final de abril.

(Reportagem de Jake Cordell e Elizabeth Piper)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos