Britney Spears depõe contra tutela do pai: 'Só quero minha vida de volta'

·3 minuto de leitura

Britney Spears falou pela primeira vez, nesta quarta-feira, em audiência aberta, contra a tutela de seu pai, Jamie Spears, sobre seu patrimônio financeiro. De acordo com o site ''Entertainment tonight'', a cantora pop se apresentou à Corte americana virtualmete e detalhou como tem sido sua vida desde que o pai assumiu sua tutela, em 2008: "Eu só quero minha vida de volta, já se passaram 13 anos e é o suficiente. É o suficiente e não faz sentido algum. Estou farta. Sendo totalmente honesta com você, eu quero processar minha família."

Leia mais:

Documentos obtidos pelo jornal ''The New York Time'' revelaram que Britney já havia tentado encerrar a tutela outras vezes. Ocorrida na tarde desta quarta-feira, a audiência não foi gravada em vídeo, mas foi transmitida por áudio no site da Corte americana. No entanto, era proibido gravar o depoimento de Britney, sendo permitido apenas a transcrição de suas falas em papel e caneta. A imprensa também não teve permissão para acompanhar a sessão.

Apesar de não comentar o caso abertamente ao público, o ''New York Times'' afirma que própria cantora pediu para falar diretamente à Corte. Em um dos registros oficiais obtidos pelo jornal, Britney demonstrou, em 2016, que 'está cansada de ser explorada’, e que queria que a tutela fosse encerrada o mais rápido possível, pois o pai estava "obcecado" e controlava quem podia ser seu amigo, quem ela namorava e até a possibilidade de uma reformas em sua casa.

E ainda:

''Eu não estou aqui para ser escrava de ninguém (...) Estou com tanta raiva que não consigo dormir e estou deprimida. Quero ser ouvida. Quero mudanças e quero mudanças no futuro. Mereço mudanças", teria dito Britney na audiência de hoje. E ela ainda fez questão que a sessão fosse aberta: ''Eles fizeram um ótimo papel ao explorar minha vida, então acredito que esta deve ser uma audiência aberta (...). As pessoas que fizeram isso comigo não podem sair ilesas e livres", teria continuado Britney.''

Depois de ser anunciada pela Corte, Britney teria começado a falar da hospitalização em 2009: "Fui liberada sob medicação a base de lítio. Eles me tiraram dos medicamentos que tomava ha cinco anos e passaram a me administrar lítio, uma droga forte, era como se estivesse bêbada.''

Em outros momentos da sessão, Britney teria alegado que foi vítima de tráfico sexual e contou ainda que não consegue nem marcar uma consulta médica para retirar um dispositivo anticoncepcional. Em apoio à estrela pop, fãs levantaram a hashtag #FreeBritney nas redes sociais.

Entenda o caso

O pai da cantora, James P. Spears, começou a administrar a fortuna da artista em 2008, logo depois que Britney Spears foi duas vezes levada a um hospital de ambulância para avaliações psiquiátricas involuntárias em meio a uma série de aparições públicas que geraram preocupações em torno de sua saúde mental e abuso de substâncias químicas.

Leia mais:

Os registros do tribunal recém-obtidos mostram que Britney Spears questionou a aptidão do pai para gerir seus lucros. No ano passado, o advogado nomeado pelo tribunal para defender Britney, Samuel D. Ingham III, disse ao juiz que Spears estava “com medo de seu pai”, que continua sendo um administrador de sua fortuna de quase US $ 60 milhões. Segundo relatos de perfis que acompanharam a audiência por áudio, o advogado teria pedido para deixar o caso.

Representantes de Jamie Spears, 68, não quiseram comentar. Mas eles já haviam dito que a tutela era necessária para proteger Britney Spears da exploração e do mal e que Jamie Spears tem sido um pai obediente, agindo por amor à filha.

E também:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos