BRT fecha sete estações no corredor Transcarioca devido a vandalismo

RIO - O BRT fechou sete estações do corredor Transcarioca nesta terça-feira devido a atos de vandalismo os quais impossibilitam o funcionamento dos espaços. Os passageiros não podem embarcar e desembarcar nos terminais Olaria, Arroio Pavuna, Divina Providência, Pedro Taques, Guaporé, Cardoso de Morais e Santa Luzia. O consórcio que administra o BRT informou que casos de depredação têm sido recorrentes nos três corredores, com furtos de equipamentos essenciais - como cabos elétricos, perfis de alumínio e bebedouros - e quebra de estruturas, como roletas e portas de vidro.

O consórcio informou que, apesar das condições, as unidades continuavam em funcionamento, mas a situação foi agravada, o que levou ao fechamento total para o público. O cenário se repete em outros locais e tem se agravado nos últimos 60 dias. O corredor Transcarioca recebeu mais da metade das 160 ocorrências abertas nos últimos dois meses, somando 87 registros. Já no Transoeste foram 48; e no Transolímpica, 25. Estima-se que milhares de passageiros sejam prejudicados.

Das 125 estações, 84 delas sofreram algum tipo de vandalismo nos últimos 60 dias. Entre as que foram fechadas nesta terça-feira, a Olaria tem estrutura como roletas e portas de vidros quebradas. A bilheteria também teve seus equipamentos danificados. Como o Bom Dia Rio, da Rede Globo, mostrou nesta manhã, foi instalada uma placa na entrada da estação informando estar fechada por motivo de vandalismo.

Os terminais fechados são:

OlariaArroio PavunaDivina ProvidênciaPedro TaquesGuaporéCardoso de MoraisSanta Luzia