Bruno Covas abre exceção na pandemia e libera carro de táxi e Uber mais velho na cidade

JOANA CUNHA
***FOTO DE ARQUIVO***SÃO PAULO/ SP, BRASIL, 27.11.2020- Bruno Covas, Visita ao bairro Rio Pequeno. Coronavirus o COVID-19.  (Foto: Zanone Fraissat/Folhapress)
***FOTO DE ARQUIVO***SÃO PAULO/ SP, BRASIL, 27.11.2020- Bruno Covas, Visita ao bairro Rio Pequeno. Coronavirus o COVID-19. (Foto: Zanone Fraissat/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O prefeito de São Paulo, Bruno Covas, autorizou táxis, vans escolares e carros de motoristas de aplicativo a rodarem com limite de tempo de fabricação excedido até o fim do ano.

A medida foi uma exceção aberta por causa da pandemia. Para os táxis e os ônibus escolares, o limite normal é de dez anos, mas quem o atingiu poderá extrapolar temporariamente. Para os carros de aplicativo, como Uber e 99, o teto é de nove anos.

Apesar de flexibilizar a regra, o município vai exigir revisões periódicas.