Bruno Covas tem alta depois de duas semanas internado: 'Partiu casa'

João de Mari
·3 minuto de leitura
Sao Paulo's Mayor Bruno Covas flashes the V sign as he votes during the municipal election runoff in Sao Paulo, Brazil, on November 29 2020, amid the new coronavirus pandemic. - Brazilians go to the polls Sunday to chose mayors in 57 cities, including Sao Paulo and Rio de Janeiro, the most rich and populated, in a runoff marked by the economic crisis and an upsurge of the new coronavirus. (Photo by NELSON ALMEIDA / AFP) (Photo by NELSON ALMEIDA/AFP via Getty Images)
Covas estava internado depois de ter apresentado uma piora do seu quadro clínico. O prefeito faz tratamento contra um câncer, que na semana passada se espalhou para o seu fígado e ossos (Foto: NELSON ALMEIDA/AFP via Getty Images)
  • O prefeito de São Paulo, Bruno Covas, teve alta hospitalar nesta terça-feira (27) depois de duas semanas internado no Hospital Sírio-Libanês

  • Covas estava internado depois de ter apresentado uma piora do seu quadro clínico

  • Novo tratamento do prefeito deverá prosseguir com aplicações de 48 horas a cada duas semanas

O prefeito de São Paulo, Bruno Covas (PSDB), teve alta hospitalar nesta terça-feira (27) depois de duas semanas internado no Hospital Sírio-Libanês. 

"Partiu casa! Mais uma vitória entre muitas batalhas. Agradeço a todos pelas rezas, orações e pensamentos positivos. O tratamento continua. O carinho e força que recebi durante todos esses dias são essenciais para continuar lutando e acreditando", escreveu em seu perfil no Instagram.

Leia também

Covas estava internado depois de ter apresentado uma piora do seu quadro clínico. O prefeito faz tratamento contra um câncer, que na semana passada se espalhou para o seu fígado e ossos.

"O prefeito Bruno Covas esteve internado, desde a última quinta-feira, 15, para o tratamento oncológico com um novo protocolo de quimioterapia em conjunto com imunoterapia. O tratamento, bem tolerado, deverá prosseguir com aplicações de 48 horas a cada duas semanas", diz trecho do boletim médico.

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

No último dia 21, feriado de Tiradentes, Covas apresentou uma piora no quadro de saúde e foi internado no Hospital Sírio Libanês com líquido nos pulmões e no abdômen.

O prefeito também começou a receber alimentação parenteral (por meio de uma sonda) durante as madrugadas, enquanto dormia, para auxiliar no ganho de peso — a complementação nutricional visava especialmente prepará-lo para o novo tratamento.

Ainda de acordo com a equipe médica, Covas respondia bem ao tratamento, mas permaneceria no hospital, ainda que restrito e sem exposição pública.

No dia 15, a equipe médica do hospital havia localizado novos focos de tumores nos ossos e no fígado do prefeito.

Luta de Covas contra o câncer começou em 2019

Na ocasião, a equipe médica do prefeito disse que o câncer no sistema digestivo que ele trata desde 2019 conseguiu "ganhar terreno", mas que o novo nódulo encontrado no fígado do prefeito é menor do que o encontrado há quase dois anos, de acordo com resultados de novos exames.

O câncer do prefeito originou-se na cárdia, uma válvula no trato digestivo, e depois afetou também o fígado.

Ele iniciou tratamento ainda em 2019 e evita, desde então, afastar-se de suas funções na prefeitura, limitando suas licenças médicas.

No ano passado, foi reeleito para mais quatro anos de mandato.

Novo nódulo foi descoberto em fevereiro

Em fevereiro, Covas teve um novo nódulo no fígado descoberto. Entre outubro de 2019 e fevereiro último, o prefeito fez oito sessões de quimioterapia. As lesões cancerígenas regrediram, mas não desapareceram por completo.