Bruno Covas termina primeiro ciclo de quimioterapia e marca exames para dezembro

Silvia Amorim
Bruno Covas foi submetido à terceira sessão de quimioterapia nesta semana

SÃO PAULO - Ao encerrar a primeira fase do tratamento contra um câncer nesta quarta-feira, o prefeito de São Paulo, Bruno Covas (PSDB), será submetido no início de dezembro, dia 8, a uma bateria de exames para avaliar como o tumor reagiu à quimioterapia.

Ele terminará a terceira sessão de quimioterapia nesta tarde. Covas teve diagnosticado em outubro um câncer no aparelho digestivo. Para enfrentar a doença, os médicos prescreveram inicialmente um ciclo de três quimioterapias, com 30 horas cada uma.

O prefeito esteve internado por 23 dias ao descobrir a doença. Ele deu entrada no hospital com um quadro de erisipela, que evoluiu para trombose e embolismo pulmonar. Na busca de um diagnóstico mais aprofundado sobre as complicações, os médicos descobriram um câncer no aparelho digestivo com lesões no sistema linfático e no fígado.

Depois dos exames que o prefeito fará daqui 10 dias, a equipe médica decidirá como será a próxima etapa do tratamento contra o câncer. Os médicos têm se recusado a antecipar qualquer informação sobre o assunto.

Boletim médico divulgado nesta tarde informou que Covas "não apresentou nenhum efeito colateral à medicação" e que seu estado geral é "muito bom".

Há expectativa dentro do PSDB por informações atualizadas do estado de saúde de Covas. Uma decisão política sobre se ele disputará a eleição municipal em 2020 passa pelas condições físicas do prefeito.

Desde que recebeu alta médica, na semana passada, o prefeito voltou a dar expediente na prefeitura. Por enquanto, Covas tem dito que não pensa em afastar das funções para se tratar.