Bruno é acusado de sumir com dinheiro de vaquinha para pensão

Defesa da avó do filho de Bruno e do próprio menino acusa o ex-goleiro de ter desviado o dinheiro arrecadado.
Defesa da avó do filho de Bruno e do próprio menino acusa o ex-goleiro de ter desviado o dinheiro arrecadado. Foto: (CRISTIANE MATTOS/AFP via Getty Images)

Os advogados de defesa de Bruninho, filho do ex-goleiro Bruno com Eliza Samúdio, e da avó do menino acusam o ex-Flamengo de ter desviado o dinheiro que teria arrecadado através de uma 'vaquinha' online para pagar a pensão de seu filho.

Oficiais de justiça, de acordo com Maria do Carmo Santos, madrinha de Bruninho, teriam procurado o ex-atleta em um condomínio em Cabo Frio, no Rio de Janeiro, nos últimos dias 23, 25 e 27 de agosto, mas sem sucesso, não tiveram respostas do pai da criança.

Leia também:

Há alguns meses, o ex-goleiro Bruno iniciou a campanha de arrecadação de dinheiro de forma virtual e alegou que o montante arrecadado seria destinado ao pagamento de pensão de seu filho, mas os mais de R$ 20 mil não chegaram perto de Sônia Moura, avó e responsável legal por Bruninho.

Bruno Fernandes tentou, inclusive, diminuir o valor da dívida que tem com o filho, de R$ 90 mil para R$ 30 mil. O valor total foi determinado pelo Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul. No começo do mês de setembro, a Justiça do Rio de Janeiro expediu uma ordem de prisão contra Bruno por causa da falta de pagamento do direito da criança.

Bruno foi condenado pelo crime de homicídio triplamente qualificado da modelo Eliza Samúdio, que era amante do ex-goleiro, além do sequestro e do cárcere privado da mãe de seu filho. No ano de 2010, Eliza sumiu aos 25 anos, e nunca mais fora encontrada. À época, Eliza Samúdio cobrava o reconhecimento de paternidade de Bruninho, algo que foi comprovado dois anos depois, em 2012.