Bruno Gagliasso fala de rancho no Rio, da educação dos filhos e da longa relação com Giovanna Ewbank

Bruno Gagliasso esteve recentemente no ar na Globo com a minissérie "Marighella", sobre a história de Carlos Marighella, um dos principais nomes da luta armada contra a ditadura militar no Brasil. Em breve, ele poderá ser visto em outra produção baseada em fatos reais: a minissérie "Candelária", da Netflix, sobre a Chacina da Candelária, com direção de Luis Lomenha e Marcia Faria. Oito jovens acabaram mortos a tiros em frente à Igreja da Candelária, no Centro do Rio em 1993:

— Estreia em julho. Faço uma participação no segundo episódio. O personagem é humano, e, como todo humano, faz m***. Acho que as pessoas não vão gostar dele. Mas nada comparado ao Lúcio, que é escória da Humanidade — diz o ator, fazendo um paralelo com seu personagem em "Marighella".

E mais: Bruno Gagliasso revela sua reação ao saber que Giovanna Ewbank é demissexual

Fotos: veja como é o rancho de Bruno Gagliasso e Giovanna Ewbank

Perguntado se está mais interessado em fazer trabalhos como esses, que retratam momentos importantes da História, ele diz:

— Eu quero fazer boas histórias, que emocionem e façam as pessoas crescerem como seres humanos. Isso independe de ser uma trama que retrata a realidade ou uma ficção. Nosso papel é este: através da emoção, fazer o público refletir, seja sobre a História do nosso país, seja sobre preconceito, seja sobre a importância do amor na vida.

Além da missão na arte, Gagliasso também traça metas enquanto cidadão. O ator, que construiu um rancho em Membeca, no município de Paraíba do Sul, no Rio, tem projetos sociais e ambientais:

— A gente transformou o local em área de soltura de animais silvestres, numa parceria com o pessoal do Ibama e com o Instituto Vida Livre, do qual sou patrono. E já plantamos 20 mil árvores. Este mês serão mais quatro mil. A meta é cem mil. A água está brotando cada vez mais. Isso atrai os animais. As árvores frutíferas fazem com que a fauna silvestre volte a ser o que era. Temos energia solar também. A fazenda gera muito mais energia do que consumimos. São duas hortas, um galinheiro... Tenho o plano de levar escolas locais para que os alunos plantem lá e entendam mais sobre os animais e as árvores. Quero que outras pessoas que não podem também tenham a experiência que eu tenho. Acho que o maior investimento que posso fazer na vida é na natureza e na minha paz com meus filhos e com minha família. E lá é esse lugar.

O ator é casado com a atriz Giovanna Ewbank e tem Titi, de 9 anos, Bless, de 8, e Zyan de 2. Ele fala sobre o desafio de criar os filhos em meio a tantos privilégios.

— Educando sem mentira, sem esconder a realidade em que eles vivem, que é muito diferente da realidade de muitas outras crianças. A partir do momento que é uma educação baseada na verdade, na troca, eles vão saber se defender, vão ser fortes — explica Gagliasso, que cita as semelhanças com os filhos. — O Zyan eu acho a cara da Giovanna, mas com meu temperamento e minha personalidade. Muito louco você ver seu temperamento e suas manias nos filhos. O do meio tem muito as minhas manias. Eu fico emocionado, é a melhor coisa do mundo.

Giovanna e Bruno estão casados há 12 anos. Ele acredita que a relação está mais madura, principalmente depois da chegada dos filhos. Isso não significa, contudo, que os conflitos tenham cessado:

— A maturidade traz tudo de melhor, então, muitas vezes, é importante brigar justamente para se acertar. Não enxergo a briga, a discussão ou a incompatibilidade como um problema. Com a maturidade, isso acaba fazendo com que você justamente veja esses conflitos como uma maneira de crescer como casal, como pai, mãe e família.