Bruno Gagliasso propõe “festa em Noronha” durante queda do Whatsapp e Instagram

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·2 minuto de leitura
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Empresa que tem Bruno Gagliasso como sócio vai injetar R$ 10 milhões na economia (reprodução/instagram @brunogagliasso)
Bruno Gagliasso brincou com a queda dos serviços do Facebook (reprodução/instagram @brunogagliasso)

A queda global dos serviços oferecidos pelo Facebook, como o Instagram, WhatsApp, Messenger e a própria rede social, Bruno Gagliasso refletiu sobre o que se fazer já que o momento é de desconexão parcial.

“Hoje estava um bom dia para fazer aquela festa em Noronha... Não precisaria confiscar celulares... Se bem que a câmera ainda está funcionando... Pensamentos...”, refletiu com os seguidores em sua conta no Twtitter. Seus seguidores prontamente lembraram sobre o mito do “surubão de Noronha”, que ganhou o registro na memória coletiva nos últimos anos.

Leia também:

Aproveitando o engajamento do post, Bruno Gagliasso ainda aproveitou para politizar um pouco a falta do serviço. “Caiu o WhatsApp. Caiu o Instagram. Caiu o Facebook. Só falta cair você sabe quem...” escreveu também no Twitter. Bruno já pediu o impeachment do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) por várias vezes.

O ator, que vive na Europa enquanto filma um novo trabalho para a Netflix, também divulgou a estreia definitiva de “Marighella”, filme que atuou e é dirigido por Wagner Moura e protagonizado por Seu Jorge. “Mandei derrubar a internet pra obrigar todo mundo a assistir Marighella no cinema. Mas, era pra ser só no dia 04 de novembro”, brincou.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos