Bruno Henrique volta, mas Santos perde para o Bahia nos acréscimos

Ana Canhedo
1 / 10

Bahia x Santos

Foto: Gazeta Press


O Santos perdeu para o Bahia, por 1 a 0, na tarde deste sábado, na Arena Fonte Nova, em Salvador. O Tricolor de Aço marcou aos 48 minutos do segundo tempo, com Júnior Brumado, e venceu a primeira no Campeonato Brasileiro. O Peixe, por sua vez, colocou fim à sequência de três vitórias consecutivas.

A partida marcou também o retorno do atacante Bruno Henrique ao Alvinegro - o camisa 11 estava afastado desde janeiro por lesão no olho direito. Com três pontos somados no Nacional até aqui, o Peixe volta suas atenções para a Libertadores. O próximo jogo será nesta terça-feira, contra o Estudiantes (ARG), na Vila Belmiro.

No apagar das luzes
Quando a partida dava sinais de que terminaria mesmo sem gols, Allione cobrou escanteio e Júnior Brumado apareceu livre no meio da grande área para cabecear com sucesso ao fundo das redes de Vanderlei, que fez bom jogo e evitou um placar mais elástico. Era a derrocada do Peixe aos 48 minutos do segundo tempo.

Vanderlei, sempre ele...
O Bahia amassou o Santos durante boa parte do primeiro tempo. Dos seis chutes a gol, ao menos três levaram muito perigo ao gol de Vanderlei, obrigado a trabalhar com duas defesas importantes. Com marcação alta e boa troca de passe entre os homens de meio, principalmente Vinicius e Marco Antônio, o Tricolor de Aço por pouco não abriu o placar na etapa inicial.

A etapa final não foi diferente. Logo no começo, chute de Zé Rafael parou na boa defesa do arqueiro, que voltou a aparecer aos 27 minutos, em novo chute do camisa 10. Mais milagres para a conta do camisa 1 do Santos.

'Faltinhas' e confusão
O Peixe, por sua vez, tentava ficar com a bola nos pés, mas via o rival parar a partida a todo momento com faltas, fazendo a temperatura subir na Arena Fonte Nova. Depois de dividida, o goleiro Douglas caiu por cima de Lucas Veríssimo, irritou o zagueiro e deu início a um desentendimento entre os dois times. Capitão, David Braz puxou o goleiro pela gola da camisa. Amarelo para os dois.

O 'Rayo'
A etapa inicial expôs a tônica dos últimos jogos do Peixe: dos pés de Rodrygo saiu a melhor chance alvinegra, aos 20 minutos, com direito a chapéu em rival e tabelinha com Gabigol. Ousado, não se deixou intimidar pelas faltas do rival e buscou o jogo a todo momento. No segundo tempo, por pouco não fez depois de receber do camisa 10.

Ficou no quase...
Se na etapa inicial o Peixe foi pressionado, na complementar pressionou mais do que o rival. Nada suficiente para abrir o placar. Uma das melhores chances saiu da cabeça de Léo Cittadini, após cruzamento de Gabigol. Presente no campo de ataque, o Santos incomodou, mas esbarrou nos próprios erros.

Ele voltou!
A derrota para o Bahia marcou o retorno de Bruno Henrique à equipe. O camisa 11 entrou aos 28 minutos do segundo tempo, no lugar de Rodrygo. Um dos melhores do elenco em 2017, Bruno estava sem jogar desde janeiro, por séria lesão no olho direito.

Jejum de Gabigol segue
Gabigol chegou ao oitavo jogo sem balançar as redes. O camisa 10 santista oscilou entre bons e maus momentos em Salvador e não conseguiu findar o longo jejum. Desde que retornou ao Peixe, em janeiro, marcou quatro gols.

FICHA TÉCNICA
BAHIA 1x0 SANTOS


Local: Arena Fonte Nova, em Salvador (BA)
Data-Hora: 21/4/2018, às 16h
Árbitro: Cláudio Francisco Lima (SE)
Auxiliares: Cleriston Clay Barretos Rios e Ailton Farias da Silva (ambos de SE)
Público/renda: 15.875 pagantes/ R$ 317.748,00
Cartões amarelos: Léo Cittadini (12'/1°T), Nino Paraíba (31'/1°T), Douglas (38'/1°T), David Braz (38'/1°T), Dodô (25'/2°T), Régis (44'/2°T), Marco Antônio (49'/2°T)
Cartões vermelhos: -
Gols
: Júnior Brumado (48'/2°T) (1-0)

BAHIA: Douglas, Nino Paraiba, Tiago, Lucas Fonseca e Léo; Gregore, Elton, Vinícius (Régis, aos 22'2ºT), Zé Rafael (Allione, aos 34'2ºT), Marco Antônio (Júnior Brumado, aos 32'2ºT) e Edigar Junio. Técnico: Guto Ferreira.

SANTOS: Vanderlei; Daniel Guedes, Lucas Veríssimo, David Braz e Dodô; Alison; Eduardo Sasha (Arthur Gomes, aos 38'2ºT), Léo Cittadini (Diego Pituca, aos 33'2ºT), Jean Mota e Rodrygo (Bruno Henrique, aos 28'2ºT); Gabriel. Técnico: Jair Ventura.
































E MAIS:

E MAIS: