Bukele construirá 'cidade bitcoin' em El Salvador, financiada por bônus

·1 min de leitura
Presidente de El Salvador, Nayib Bukele, na cerimônia de encerramento da conferência Latin Bitcoin (Labitconf), na praia de Mizata, El Salvador, em 20 de novembro de 2021 (AFP/MARVIN RECINOS)

El Salvador construirá a primeira "cidade bitcoin" do mundo, energizada por um vulcão, com áreas residenciais, comerciais e aeroportuárias, cujo financiamento será, inicialmente, pela emissão de títulos no mercado de criptomoedas em 2022 - anunciou o presidente Nayib Bukele, no sábado (20).

"O que vai incluir a 'Cidade Bitcoin'? Será no Golfo de Fonseca [Oceano Pacífico, sudeste]. E vai ter de tudo: áreas residenciais e comerciais, serviços, museus, entretenimento, bares, restaurantes, aeroporto, porto, trem, tudo", descreveu Bukele, em inglês, no encerramento do Labitconf, um fórum anual que reúne "bitcoiners" do mundo.

"Com o prefeito e tudo mais", acrescentou.

El Salvador é, desde 7 de setembro, o primeiro país a autorizar o bitcoin como moeda legal, a par do dólar.

"Bitcoin City", ou "cidade bitcoin", cujo prazo de construção não foi informado, será na cidade costeira de Conchagua, onde se encontra o vulcão homônimo, que fornecerá a energia para o empreendimento.

"Aproveitaremos a geração de energia geotérmica para a cidade e para a mineração de bitcoin", disse Bukele.

A mineração de bitcoins é o processo pelo qual novos bitcoins são criados. Nele, são usados computadores que resolvem problemas matemáticos complexos, cuja operação demanda uma grande quantidade de energia elétrica.

Hoje, essa energia provém de uma central geotérmica construída em 1999 e alimentada pelo vulcão Tecapa, na cidade de Berlim.

Segundo Bukele, o único imposto que a "Cidade Bitcoin" terá é o Imposto sobre Valor Agregado (IVA), investido em sua manutenção.

mav-cm/jvb/tt

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos